expresso.ptActualidade - 16 nov 00:04

expresso.ptActualidade - 16 nov 00:04

Depoimento de Marie Yovanovitch é a “prova mais concreta e significativa de que há um caso muito forte contra Trump”

Depoimento de Marie Yovanovitch é a “prova mais concreta e significativa de que há um caso muito forte contra Trump”

A antiga embaixadora dos EUA na Ucrânia garantiu esta sexta-feira no Congresso que foi afastada de forma irregular e que ficou “horrorizada, devastada e em choque” ao ler a transcrição do polémico telefonema de Trump ao seu homólogo ucraniano.

A antiga embaixadora dos EUA na Ucrânia garantiu esta sexta-feira no Congresso que foi afastada de forma irregular e que ficou “horrorizada, devastada e em choque” ao ler a transcrição do polémico telefonema de Trump ao seu homólogo ucraniano.


expresso.ptSociedade - 15 nov 23:45

Verbas para Ensino Superior a subir até 2023

Governo, universidades e politécnicos assinam acordo no fim do mês. Em 2020, instituições terão €1160 milhões. Até 2023, dotação sobe 2% por ano

rr.sapo.ptSociedade - 15 nov 22:25

CGTP teme "cartelização dos salários"

Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP, afirmou que rejeitará um acordo de Concertação Social que diminua a possibilidade de organizações empresariais e sindicais negociarem aumentos salariais.

expresso.ptSociedade - 15 nov 20:12

Portugal e Espanha falham caudais no Tejo

Ambientalistas e especialistas apontam o dedo aos dois países por não cumprirem a convenção que gere os rios internacionais. O ministro Matos Fernandes espera por mais chuva e a APA anda à deriva no controlo dos dados.

www.publico.ptSociedade - 15 nov 22:55

Nas biografias dos “cromos” do Porto cabe uma história da cidade

São os “castiços” que vemos pelas ruas, substância de uma memória colectiva, símbolo de um Porto “travesso” em vias de extinção. Raul Simões Pinto é o autor do livro Figuras típicas do Porto, os Cromos da Cidade – mas poderia, orgulhosamente, ser um


Opinião

rr.sapo.ptOpinião de Graça Franco - 15 nov 22:00

Portugal e o nosso “atraso de vida”
As crianças nascidas no quadro do casamento, que podemos entender como famílias estáveis, que ainda em 2013 eram a maioria (52%), passam agora a ser apenas 44% do total, com tudo o que isso significa de alteração contínua e extremamente rápida da nossa sociedade.

expresso.ptHenrique Raposo - 15 nov 19:22

Utopia
Em todos estes movimentos nacionalistas, encontramos o tal desejo de êxodo para o passado; a terra prometida não é um sítio, é o calendário dos nossos avós, essa época pura em que os “pretos”, os “maricas” e as “gajas” estavam no sítio certo: gueto, armário, cozinha