pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 25 jan. 22:00

Amazon avisa os funcionários para não partilharem informação sensível com o ChatGPT

Amazon avisa os funcionários para não partilharem informação sensível com o ChatGPT

A Amazon avisou os seus funcionários para não partilharem informação sensível com o sistema de IA da OpenAI, o ChatGPT.

O ChatGPT é muito esperto, mas, aparentemente, a Amazon teme que ele seja esperto demais. Por isso, avisou os seus funcionários para não partilharem informação sensível com o sistema de Inteligência Artificial (IA) da OpenAI.

O investimento levado a cabo pela Microsoft levanta questões de privacidade.

De acordo com o Business Insider, uma advogada corporativa da Amazon avisou os funcionários da empresa para não fornecerem “qualquer informação confidencial da Amazon” ao ChatGPT.

Isto é importante, porque as suas entradas podem ser utilizadas como dados de treino para o futuro do ChatGPT. […] Não queremos que os vossos resultados incluam ou se assemelhem às nossas informações confidenciais (e já vi casos em que os vossos resultados coincidem estreitamente com material existente).

Disse à advogada, numa mensagem dirigida aos funcionários da Amazon, depois de descobrir que, em certos casos, as respostas do sistema de IA foram muito semelhantes aos dados internos da empresa.

O aviso surge pela forma como o chatbot pode vir a partilhar a informação com a OpenAI, no futuro. Afinal, sendo a Microsoft o novo investidor de peso desta tecnologia, a questão da privacidade empresarial tornou-se num possível problema para a Amazon.

Com a chegada do ChatGPT, os funcionários da Amazon não foram exceção e também começaram a utilizar o sistema de IA. No caso destes, o objetivo passava por ter um assistente de programação.

Além disso, um dos funcionários testou o ChatGPT, através de uma entrevista semelhante àquelas que são feitas pela Amazon, para um cargo de programador. Conforme revelou, a IA respondeu corretamente a todas as questões técnicas.

Apesar do aviso, o acesso ao ChatGPT não está proibido nos escritórios da Amazon e os funcionários podem usá-lo, caso ignorem a mensagem que, agora, surge, sobre a possibilidade de a sua utilização não ser aprovada pela segurança da empresa.

Leia também:

ChatGPT não é nada de revolucionário para o chefe de IA da Meta

NewsItem [
pubDate=2023-01-25 22:00:42.0
, url=https://pplware.sapo.pt/internet/amazon-avisa-os-funcionarios-para-nao-partilharem-informacao-sensivel-com-o-chatgpt/
, host=pplware.sapo.pt
, wordCount=307
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2023_01_25_1502851012_amazon-avisa-os-funcionarios-para-nao-partilharem-informacao-sensivel-com-o-chatgpt
, topics=[provacidade, amazon, openai, tecnologia, funcionários, segurança, advogada, chatgpt, internet]
, sections=[sociedade, ciencia-tecnologia]
, score=0.000000]