rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 26 set. 22:19

Suzana Garcia não conseguiu agitar a Amadora. Projeções dão maioria absoluta ao PS

Suzana Garcia não conseguiu agitar a Amadora. Projeções dão maioria absoluta ao PS

Candidatura da socialista Carla Tavares alcançou um intervalo entre 42 e 46% dos votos, deixando a candidata do PSD/CDS a mais de 20% de distância.

O PS terá chegado à maioria absoluta na Amadora, segundo a projeção da Universidade Católica para a RTP.

A candidatura de Carla Tavares situar-se-á entre 42 e 46% dos votos, resultado que lhe permite preencher oito mandatos, deixando a candidata do PSD/CDS, Suzana Garcia, a mais de 20% de distância.

A coligação ��Dar voz à Amadora” alcançou entre 23 e 25% dos votos, o que, na melhor das hipóteses, se traduz na eleição de quatro vereadores.

Apesar de ficar aquém do objetivo, em 2017, a soma de PSD e CDS conseguiu apenas dois lugares na vereação.

A CDU, é a terceira candidatura mais votada, com oito a 11 por cento dos votos. A CDU deverá manter, assim, o número de mandatos (um).

Seguem-se o Bloco de Esquerda, empatado com o Chega (5 a 7%), o PAN (2 a 5%) e o Iniciativa Liberal (1 a 3%).

O PPM/RIR e o MAS deverão conseguir apenas 1% dos votos.
NewsItem [
pubDate=2021-09-26 21:19:01.0
, url=https://rr.sapo.pt/noticia/politica/2021/09/26/suzana-garcia-nao-conseguiu-agitar-a-amadora-projecoes-dao-maioria-absoluta-ao-ps/254706/
, host=rr.sapo.pt
, wordCount=152
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_09_26_2074803903_suzana-garcia-nao-conseguiu-agitar-a-amadora-projecoes-dao-maioria-absoluta-ao-ps
, topics=[informação, política]
, sections=[actualidade]
, score=0.000000]