www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 20 set 10:06

Forte aumento dos combustíveis em Portugal após ataques na Arábia Saudita

Forte aumento dos combustíveis em Portugal após ataques na Arábia Saudita

O preço da gasolina deverá registar o aumento semanal mais forte dos últimos quatro anos, a refletir a instabilidade no mercado petrolífero provocada pelos ataques com drones na Arábia Saudita.

Os ataques com drones a instalações petrolíferas da Arábia Saudita, no sábado passado, provocaram uma forte subida dos preços do petróleo no arranque da semana, o que contagiou as cotações dos combustíveis e vai refletir-se nos preços que os portugueses vão pagar pela gasolina e gasóleo a partir da próxima segunda-feira.

De acordo com fonte do setor, a gasolina simples de 95 octanas deverá aumentar 4 cêntimos por litro na segunda-feira nos postos de abastecimento em Portugal, enquanto o gasóleo simples deverá ficar 3 cêntimos mais caro.

É preciso recuar à primeira semana deste ano para encontrar um aumento semelhante no preço do gasóleo. No caso da gasolina, desde fevereiro de 2015 que não se registava um agravamento de preços tão expressivo. A 9 de fevereiro de 2015 o preço da gasolina também aumentou 4 cêntimos.

A confirmarem-se estas evoluções, o preço por litro da gasolina subirá para perto de 1,52 euros (máximos de agosto) e o gasóleo será vendido a 1,39 euros (máximos de maio). A gasolina desceu nas últimas seis semanas e, segundo os dados da DGEG, foi esta semana vendida a um preço médio de 1,477 euros. Já o gasóleo subiu nas últimas quatro semanas e situa-se atualmente nos 1,36 euros.

 

Este agravamento acentuado nos preços dos combustíveis em Portugal surge depois de o petróleo ter na segunda-feira registado a maior valorização diária de sempre. O Brent em Londres chegou a disparar perto de 20% em reação aos ataques com drones às instalações da Arábia Saudita, sendo que as cotações depois aliviaram nos dias seguintes.

A evolução dos preços dos combustíveis em Portugal é ditada pelas variações das cotações do gasóleo e da gasolina no mercado europeu, mas estas acabam por ser influenciadas pelo rumo da cotação do petróleo.

No acumulado da semana o Brent está a valorizar mais de 7%, pois os ataques na Arábia Saudita retiraram do mercado cerca de metade da oferta deste que é o maior produtor de petróleo do mundo. A Arábia Saudita revelou que o regresso à normalidade da produção pode ser atingido mais cedo do que o esperado, o que contribuiu para um alívio das cotações do petróleo a meio da semana.

A evolução dos preços dos combustíveis tem por base a evolução dos derivados do petróleo (gasóleo e gasolina) e do euro. Ainda assim, a evolução dos custos dependerá de cada posto de abastecimento, da marca e da zona onde se encontra. 

1
1