www.publico.ptpublico.pt - 20 set 08:35

Em dia de greve pelo clima, o mundo sai à rua para pedir acção urgente

Em dia de greve pelo clima, o mundo sai à rua para pedir acção urgente

Milhares de pessoas, de Sydney a Nova Iorque, irão participar em protestos nesta sexta-feira para pedir acção urgente contra as alterações climáticas.

Veja o especial Crise Climática Agora

No início deste ano, jovens de todo o mundo começaram a sair à rua pelo clima. Pediam acção — e medidas concretas — aos governos dos seus países e aos decisores internacionais. Esta sexta-feira, voltam a tomar as ruas, numa acção de protesto marcada para os dias que antecedem a cimeira das Nações Unidas dedicada ao clima e a Cimeira da Juventude, marcada para este fim-de-semana, com um debate de jovens conduzido por aquela que tem sido uma das figuras de proa deste movimento, Greta Thunberg.

Na Austrália e nas ilhas do Pacífico (as nações mais vulneráveis ao aumento do nível das águas como consequência do aquecimento global) as primeiras manifestações já aconteceram. A greve também já chegou a Hong Kong, Sri Lanka, Alemanha e Chipre.

Em Sydney, alunos, professores e pais empunhavam bandeiras e cartazes onde podia ler-se "Parem de queimar o nosso futuro" ou "Nem Marie Kondo pode resolver este caos". Os manifestantes de todo o país pediram uma "acção imediata" e condenaram o actual primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, pela sua posição favorável à indústria do carvão. Morrison, que se encontrava nos Estados Unidos em visita oficial, não participará na cimeira da ONU, na segunda-feira. Um gesto que o Partido Verde australiano descreveu como "uma cobardia", já que o país é um dos maiores emissores de gases poluentes, se incluídas as exportações de combustíveis fósseis.

1
1