jornaleconomico.ptjornaleconomico.pt - 25 nov. 17:30

GameStop: o poder das comunidades

GameStop: o poder das comunidades

Weekend: A equipa da Instinct deixa-lhe sugestões de entrevistas, livros, filmes, séries, podcasts e artigos que o/a vão ajudar a entender, refletir e inspirar sobre o futuro para inovar com impacto.

Por: Patrícia Silva | Marketing and Communication Manager na INSTINCT

Início de 2020. A retalhista de videojogos GameStop parece caminhar para o precipício. As prateleiras das lojas, que antes estavam preenchidas com uma mancha colorida das capas dos videojogos, dão lugar ao cinzento e ao branco das paredes. O cenário torna-se atrativo para os hedge funds que veem uma oportunidade de lucrar com o short selling (ou venda a descoberto) à ação da GameStop (pedem ações emprestadas e vendem-nas, com a expectativa de que vão desvalorizar e, mais tarde, compram as ações mais baratas para ganhar a diferença).

Em dezembro de 2020, o peso do short selling nas ações da GameStop é de 140%, o que entusiasma pequenos investidores a comprar ações da GameStop e a provocar um short squeeze. Ou seja, uma subida tal do valor da ação, que leva os hedge funds a fechar as posições para limitar as perdas e, com isso, o valor da ação da GameStop a subir ainda mais.

Tudo isto começou a ser orquestrado online na plataforma social Reddit, num grupo chamado WallStreetBets, onde pequenos investidores se juntam para alinhar estratégias de investimento. O movimento ganhou forma também graças à democratização do acesso aos mercados, sobretudo através da aplicação de investimentos Robinhood.

O fenómeno GameStop fez correr tanta tinta que não era difícil prever que ia dar um filme. Neste caso deu origem a uma minissérie de 3 episódios que está disponível na Netflix: Guerra Aos Ricos: O Caso GameStop.

Esta minissérie conta como se formou a tempestade perfeita para tornar o short squeeze possível: desde o investimento de mais de 6 mil milhões de dólares de Ryan Cohen (fundador da Chewy) em ações da GameStop às publicações de Elon Musk no Twitter.

O pico do valor da ação acontece em janeiro de 2021, com a GameStop a valer mais do que empresas como a Domino’s Pizza, a Expedia ou a Live Nation, até que uma decisão polémica trava este crescimento.

No final de contas, quem foram os vencedores e os vencidos, quem é David e quem é Golias? Esta série permite entender melhor o poder das comunidades que se juntam online, com o testemunho de pequenos investidores que participaram nesta “guerra” a Wall Street – e que até fizeram um rap inspirado na GameStop.

Artigo original publicado em SuperToast by INSTINCT.
Também disponível em Newsletter e Podcast.

NewsItem [
pubDate=2022-11-25 17:30:28.0
, url=https://jornaleconomico.pt/noticias/gamestop-o-poder-das-comunidades-964704
, host=jornaleconomico.pt
, wordCount=391
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_11_25_1410333615_gamestop-o-poder-das-comunidades
, topics=[wall street, instinct, weekend, netflix, robinhood, gamestop, supertoast, bolsa, et cetera, cultura & lifestyle, investimentos, série, economia, wallstreetbets]
, sections=[economia, vida]
, score=0.000000]