www.publico.ptpublico.pt - 24 nov. 11:22

Polícias organizam manifestação em Lisboa “independente de qualquer partido político”

Polícias organizam manifestação em Lisboa “independente de qualquer partido político”

O Chega de André Ventura disse que estaria presente no protesto que decorre a partir das 17h entre o Largo de Camões e a Assembleia da República.

A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) realiza esta quinta-feira uma manifestação em Lisboa contra o arrastar dos problemas que afectam a PSP e os polícias e contra a “falta de vontade política do Governo para os resolver”.

O Sindicato Independente dos Agentes de Polícia (SIAP) já anunciou que se vai juntar ao protesto, com hora marcada a partir das 17h entre o Largo de Camões e a Assembleia da República.

Entre os problemas, constam os baixos salários, o envelhecimento do corpo policial e a sobrecarga de trabalho, que torna a carreira pouco atractiva, falta de efectivos, incapacidade operacional, saúde e pré-aposentação, segundo a ASPP.

A ASPP apelou à população para que apoie os polícias na manifestação e mostrou-se contra a intenção de qualquer partido instrumentalizar o protesto.

Depois de o Chega ter avançado que estaria presente na manifestação, a ASPP afirmou “a sua independência de qualquer partido político” e disse que “não aceita que nenhum partido político tenha a pretensão de instrumentalizar” a manifestação, “sob pena de desrespeitar os próprios profissionais da PSP”.

Apelos a novas políticas

O maior sindicato da Polícia de Segurança Pública justifica a manifestação “porque a PSP mantém, e agrava a cada dia que passa, problemas estruturais que colocam em causa a estabilidade e o funcionamento da própria instituição, atropelam os direitos dos profissionais e prejudicam as populações”.

A ASPP alega ainda que o Governo “não dá garantias de que pretende alterar o rumo das políticas para a segurança, e não pretende dignificar estes profissionais, baseando a sua intervenção em campanhas e anúncios irresponsáveis”.

“Os cidadãos têm de saber que, quando não existir quem lhes responda, a culpa não é dos profissionais da PSP, mas sim dos amadores do Governo”, refere ainda a ASPP.

O Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP já indicou que, devido à manifestação, vai haver restrições ao trânsito na quinta-feira, tendo começado na quinta-feira as proibições no estacionamento nas ruas de São Bento e Correia Garção e Calçada da Estrela.

NewsItem [
pubDate=2022-11-24 11:22:58.0
, url=https://www.publico.pt/2022/11/24/sociedade/noticia/policias-organizam-manifestacao-lisboa-independente-qualquer-partido-politico-2028972
, host=www.publico.pt
, wordCount=323
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_11_24_2119071846_policias-organizam-manifestacao-em-lisboa-independente-de-qualquer-partido-politico
, topics=[ministério da administração interna]
, sections=[sociedade]
, score=0.000000]