www.jn.ptjn.pt - 23 set. 19:09

″Senti-me engenheira″. Alunos aprendem como funciona uma turbina eólica no mar

″Senti-me engenheira″. Alunos aprendem como funciona uma turbina eólica no mar

Marina Hartl, de nove anos, consegue ver da sua casa, em Viana do Castelo, três torres eólicas do parque Windfloat Atlantic, instalado a cerca de 20 quilómetros da costa. E esta sexta-feira de manhã, inserida num grupo de 45 alunos da escola básica da Avenida, daquela cidade, aprendeu como aquelas estruturas gigantes produzem energia através do vento e ajudou na montagem de turbinas em miniatura, colocando-as na água a funcionar.

"Senti-me uma engenheira", contou Marina, divertida, depois de ter participado na atividade que decorreu no areal da praia do Coral, em Viana do Castelo. Foi o primeiro evento realizado em Portugal, no âmbito do projeto "Offshore Wind 4 Kids", que se dedica a ensinar a crianças como funciona uma turbina eólica no mar (os seus diferentes modelos e plataformas) e a importância da energia renovável.

Jonas Zimmermann, de 9 anos, foi dos mais ativos no evento. Quando num primeiro momento, a coordenadora do projeto em Portugal, Vanessa Silva, introduzia o grupo de crianças ao tema da energia eólica, questionou-a sobre se "também é possível produzir energia com areia". E quando passaram à construção das turbinas e instalação das plataformas na água (fixas e a flutuar), quis participar em todo o processo e não parava de saltitar, alegre, de grupo em grupo.

"Não sou engenheiro eólico mas acho que ia gostar de ser no futuro. Acho que as chances são grandes se estudar sobre isto", comentou, enquanto desmontava uma torre, após a sua retirada da água. "O que mais gostei foi de montar a plataforma de flutuação", disse, acrescentando que "já conhecia as turbinas eólicas que estão no mar em Viana".

Rosa Taveira, professora coordenadora da escola da Avenida, contou que escolheram levar para aquele evento "duas turmas do 4.º ano porque são os mais velhos e são atividades interessantes, que estão na ordem do dia". "Eles têm de ser motivados para as energias alternativas e limpas. A nossa cidade é tão ventosa que convém que sejam motivados já de pequeninos. O dia está maravilhoso e eles estão muito entusiasmados", afirmou.

O professor João Pedro Morais considerou a atividade "importante porque como trabalhamos agora muito a sustentabilidade com os miúdos, foi uma oportunidade para os sensibilizar e terem conhecimento deste ótimo investimento que têm em Viana (o parque Windfloat que se vê no mar)".

Vanessa Silva da Endiprev, entidade parceira da "Offshore Wind 4 Kids", cujo mentor é o belga William Beuckelaers, declarou que aquele foi "um primeiro teste" junto de crianças. "O nosso objetivo é reproduzir isto em mais zonas do país. Vamos começar por Matosinhos e Mortágua", disse.

NewsItem [
pubDate=2022-09-23 18:09:00.0
, url=https://www.jn.pt/local/noticias/viana-do-castelo/viana-do-castelo/senti-me-engenheira-alunos-aprendem-como-funciona-uma-turbina-eolica-no-mar-15192430.html
, host=www.jn.pt
, wordCount=354
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_09_23_1407551866_-senti-me-engenheira-alunos-aprendem-como-funciona-uma-turbina-eolica-no-mar
, topics=[viana do castelo, concelho viana do castelo, local]
, sections=[sociedade]
, score=0.000000]