visao.sapo.ptLUIS DELGADO - 21 set. 21:42

Visão | A revolta russa

Visão | A revolta russa

Os cidadãos russos, finalmente, estão a reconhecer que têm um presidente louco, irresponsável, e capaz de destruir o país

O todo-poderoso Putin abriu uma nova frente de batalha, onde já há vítimas: é a luta contra os seus próprios cidadãos, nas cidades e vilas da Rússia, incluindo Moscovo e São Petersburgo. Há protestos contra a mobilização, e contra a guerra na Ucrânia. Já há detidos, as autoridades estão a usar toda a brutalidade, como sempre, e é visível que a maioria dos manifestantes é jovem, está farta do presidente, e a pedir, em cartazes, que o demitam.

Uma coisa é certa: não há polícias, e muito menos militares, que consigam controlar e prender milhares de manifestantes, se essa revolta se avolumar. Putin está em paradeiro desconhecido, mas o caos na Rússia não é de agora. . Tudo isto a acrescentar à falta de qualquer sentimento de culpa pelos milhares de mortes e feridos entre as suas tropas. Os novos inimigos de Putin, agora, são os russos.

NewsItem [
pubDate=2022-09-21 20:42:50.0
, url=https://visao.sapo.pt/opiniao/ponto-de-vista/linhas-direitas/2022-09-21-a-revolta-russa/
, host=visao.sapo.pt
, wordCount=146
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_09_21_915622476_visao-a-revolta-russa
, topics=[opinião, linhas direitas]
, sections=[opiniao]
, score=0.000000]