ionline.sapo.ptionline.sapo.pt - 6 ago. 13:20

Ex-vice de Medina nomeado para a administração do Metro mantém-se na CML

Ex-vice de Medina nomeado para a administração do Metro mantém-se na CML

João Paulo Saraiva, antigo vice-presidente de Fernando Medina na CM Lisboa e atual vereador da autarquia, foi nomeado administrador da Metropolitano de Lisboa.

Ainda que com o mandato suspenso – o que significa que não está completamente fora da autarquia –, o vereador da Câmara Municipal de Lisboa João Paulo Saraiva, eleito pelo Movimento Cidadãos por Lisboa, que chegou a ser vice-presidente da autarquia quando Fernando Medina era presidente, foi nomeado para o Conselho Administrativo da Metropolitano de Lisboa.

João Paulo Saraiva substituiu Duarte Cordeiro na autarquia lisboeta e o atual ministro do Ambiente, enquanto ministro que tutela os transportes, pediu à CReSAP um parecer sobre a «avaliação curricular e de adequação de competências» de Saraiva, num despacho feito a 28 de junho e assinado pela CReSAP a 6 de julho, citado pelo jornal Observador.

Um documento que revela, aliás, que Saraiva foi aprovado por unanimidade pela comissão, que argumenta que o antigo ‘braço direito’ de Fernando Medina na autarquia lisboeta tem as competências necessárias para assumir as funções de administrador do Metropolitano de Lisboa, principalmente graças à sua licenciatura em «engenharia eletrotécnica, ramo de sistemas industriais» e o «programa de gestão avançada para Executivos» da Universidade Católica.

Falsas incompatibilidades

Ao Nascer do SOL, fonte da Metropolitano de Lisboa garantiu que «a nomeação do engenheiro João Paulo Saraiva cumpriu todas as formalidades exigidas para a sua função».

Em resposta por escrito, quando questionados sobre eventuais conflitos de interesse na nomeação do antigo vice-presidente da CMLisboa, a Metropolitano de Lisboa disse: «Como sempre acontece em relação a qualquer membro do Conselho de Administração do Metropolitano de Lisboa, quaisquer conflitos de interesses serão devidamente identificados nos processos de decisão. Todas as nomeações do Conselho de Administração são escolhas da tutela, não cabendo ao Metropolitano de Lisboa qualquer outro comentário».

O Nascer do SOL colocou as mesmas questões a João Paulo Saraiva, mas não foi possível obter resposta até à hora de fecho desta edição.

O até agora líder da bancada do PS na oposição a Carlos Moedas anunciou, em reunião de Câmara, que deixaria essas funções, sem explicar, no entanto, o motivo pelo qual saía, revelando apenas que era consequência de «questões profissionais».

Assim, a liderança da bancada socialista na autarquia lisboeta ficou nas mãos da vereadora Inês Drummond.

Recorde-se que João Paulo Saraiva chegou à vice-presidência da Câmara de Lisboa substituindo Duarte Cordeiro, após António Costa, ainda no anterior Executivo, o ter chamado para o Governo.

Sem renunciar ao mandato, e recorrendo ao mecanismo da suspensão, João Paulo Saraiva pode  reassumir a vereação quando o entender, podendo participar em sessões do executivo onde, por exemplo, possam estar em causa interesses da empresa na qual é agora administrador – o Metropolitano de Lisboa.

NewsItem [
pubDate=2022-08-06 12:20:18.0
, url=https://ionline.sapo.pt/artigo/778150/ex-vice-de-medina-nomeado-para-a-administracao-do-metro-mantem-se-na-cml?seccao=Portugal_i
, host=ionline.sapo.pt
, wordCount=419
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_08_06_1119427427_ex-vice-de-medina-nomeado-para-a-administracao-do-metro-mantem-se-na-cml
, topics=[joão paulo saraiva, metropolitano de lisboa, fernando medina, câmara municipal de lisboa, vereador]
, sections=[]
, score=0.000000]