rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 6 ago. 00:54

Chega pede ao Governo que assuma posição "em defesa da autonomia de Taiwan"

Chega pede ao Governo que assuma posição "em defesa da autonomia de Taiwan"

Grupo parlamentar vai dar entrada no Parlamento com um voto de condenação formal da posição agressiva e provocadora da China.

O Chega apela ao Governo que tome uma "posição clara em defesa da autonomia de Taiwan e do seu povo", e vai entregar no Parlamento um voto de condenação pela "posição agressiva e provocadora" da China.

Em comunicado divulgado esta sexta-feira, o Grupo Parlamentar do Chega indica que "dará entrada no parlamento de um voto de condenação formal da posição agressiva e provocadora da República Popular da China, acentuada após a visita formal da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA a Taiwan, apresentando e desenvolvendo exercícios militares absolutamente inaceitáveis no atual contexto global".

"O regime comunista da China insiste em interferir na autonomia de Taiwan e tentar impor a sua anexação de forma abusiva e com a agressividade a que nos vem habituando, aliás característica deste tipo de regimes autoritários", critica o partido, que defende que a democracia é "um bem essencial" que merece "proteção sempre que é posto em causa".

O Chega considera que "Portugal não pode ser alheio a essa mesma defesa, seja em que circunstâncias for", e pede "ao Governo que tome, através dos meios oficiais ao seu dispor, uma posição clara em defesa da autonomia de Taiwan e do seu povo".

Para o partido liderado por André Ventura, é "indispensável uma inequívoca tomada de posição do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal em defesa da autonomia e liberdade de Taiwan e do seu povo".

Nancy Pelosi, presidente do Congresso norte-americano, deslocou-se esta semana a Taiwan, visita que agravou a tensão na zona e foi considerada por Pequim como uma "grande provocação".

Hoje, a China suspendeu o diálogo com os Estados Unidos em áreas como alterações climáticas, questões militares e no quadro de combate ao tráfico de droga como retaliação à visita de Pelosi.

As medidas, anunciadas pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, são as mais recentes de uma série de sanções prometidas por Pequim e destinadas a punir Washington pela visita que Pelosi realizou terça e quarta-feira a Taiwan, ilha que a China reivindica como parte do país.

NewsItem [
pubDate=2022-08-05 23:54:49.0
, url=https://rr.sapo.pt/noticia/politica/2022/08/05/chega-pede-ao-governo-que-assuma-posicao-em-defesa-da-autonomia-de-taiwan/294961/
, host=rr.sapo.pt
, wordCount=326
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_08_05_1379819434_chega-pede-ao-governo-que-assuma-posicao-em-defesa-da-autonomia-de-taiwan
, topics=[informação, política]
, sections=[actualidade]
, score=0.000000]