eco.sapo.pteco.sapo.pt - 5 jul. 15:02

Receios de recessão põem Wall Street a abrir em baixa

Receios de recessão põem Wall Street a abrir em baixa

Principais índices dos Estados Unidos iniciam semana em terreno negativo por receio que bancos centrais tenham de tomar medidas mais agressivas para conter subida da inflação.

O vermelho marca a abertura da primeira sessão da semana das bolsas dos Estados Unidos. As principais praças do mercado norte-americano estão a negociar em terreno negativo nesta terça-feira por conta dos receios da atuação dos bancos centrais face à subida da taxa de inflação.

Pelas 14h45, hora de Lisboa, o índice S&P 500 descia 1,59%, para 3.764,33 pontos. O tecnológico Nasdaq recuava 1,69%, para 10.939, 71 pontos.

Os investidores temem que os bancos centrais a nível mundial tenham de tomar medidas mais agressivas para conter a forte subida da taxa de inflação.

Também a contribuir para a desvalorização dos mercados está o aviso da Agência Internacional de Energia. A entidade alertou que os elevados preços do gás natural e os receios quanto à procura podem condicionar o crescimento da economia nos próximos anos.

Na manhã desta quinta-feira, euro caiu para o valor mais baixo em duas décadas, negociando nos 1,03%, mínimo desde o final de 2002.

Mais divisas estão sob pressão: o iene japonês transaciona novamente em mínimos de quase 24 anos e a coroa norueguesa cede 1% pressionada pela greve dos trabalhadores das plataformas de gás e petróleo.

NewsItem [
pubDate=2022-07-05 14:02:26.0
, url=https://eco.sapo.pt/2022/07/05/receios-de-recessao-poem-wall-street-a-abrir-em-baixa/
, host=eco.sapo.pt
, wordCount=189
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_07_05_871425979_receios-de-recessao-poem-wall-street-a-abrir-em-baixa
, topics=[mercados]
, sections=[economia]
, score=0.000000]