jornaleconomico.ptjornaleconomico.pt - 24 jun. 11:49

Governo dos Açores vai atribuir apoio de 80 mil euros à comunicação social

Governo dos Açores vai atribuir apoio de 80 mil euros à comunicação social

O apoio é para fazer face ao aumento do preço do papel. O executivo açoriano comparticipa "a fundo perdido", o montante necessário para a "constituição de um 'stock' de papel para tiragens relativas a um trimestre, até ao máximo de seis toneladas por beneficiário". Além disso, atribui "o montante eq

O Governo dos Açores vai conceder um apoio extraordinário aos jornais da região, num montante de 80 mil euros, para fazer face ao aumento do preço do papel, anunciou o subsecretário regional da Presidência, Pedro Faria e Castro.

“Tem duas vertentes. A primeira tem a ver com a aquisição de ‘stock’ e a segunda com um apoio, nos dois últimos trimestres, da aquisição desse papel, em 50%, no valor global de 80 mil euros”, adiantou o subsecretário regional da Presidência, à margem da leitura do comunicado do Conselho de Governo, reunido, na passada quinta-feira, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira.

O objetivo, segundo o governante, é dar acesso às empresas de comunicação social à “criação de um ‘stock’, que lhes permita alguma estabilidade, na aquisição de papel”, e compensar o aumento de custos verificado, nos últimos meses, “através de uma majoração do valor do preço do papel”.

A proposta de resolução, aprovada em Conselho de Governo, prevê a atribuição de um apoio extraordinário aos órgãos de comunicação social “para o ano de 2022”.

Com esta medida, o executivo açoriano comparticipa “a fundo perdido”, o montante necessário para a “constituição de um ‘stock’ de papel para tiragens relativas a um trimestre, até ao máximo de seis toneladas por beneficiário”.

Além disso, atribui “o montante equivalente a 50% do acréscimo do preço, face ao ano anterior, com a aquisição de papel para tiragens relativamente aos restantes trimestres”.

Em 8 de junho, a Gráfica Açorena, anunciou que os jornais Diário dos Açores, Correio dos Açores e Atlântico Expresso, publicados na ilha de São Miguel, deixariam de ser impressos, devido à “rotura de vários tipos de papel no mercado nacional e internacional”, passando a ser distribuídos em “formato PDF”.

“Desde fevereiro que as empresas gráficas estão confrontadas com a rotura de vários tipos de papel no mercado nacional e internacional […] conseguimos até ao momento garantir papel com um custo três vezes superior ao papel próprio para impressão de jornais. Apesar do enorme encargo […] foi possível até agora manter a publicação regular […]. Porém, o último lote de papel serviu para imprimir os jornais que hoje publicamos”, indicou, na altura, a Gráfica Açoreana.

O Conselho de Governo aprovou ainda uma proposta de decreto legislativo regional que visa a criação do Centro de Qualificação dos Açores, IPRA, e define o seu modelo de organização e funcionamento.

Segundo Pedro Faria e Castro, este novo centro vai substituir a Escola Profissional das Capelas, na ilha de São Miguel, que “já não respondia às verdadeiras necessidades no âmbito da formação profissional e da qualificação dos açorianos”.

“A Escola das Capelas teve o seu percurso. Viu-se que era necessário criar este centro de qualificação dos Açores, com novas valências, mais completo”, explicou.

O executivo açoriano aprovou também o relatório da Conta da Região, referente ao ano de 2021.

NewsItem [
pubDate=2022-06-24 10:49:27.0
, url=https://jornaleconomico.pt/noticias/governo-dos-acores-vai-atribuir-apoio-de-80-mil-euros-a-comunicacao-social-908865
, host=jornaleconomico.pt
, wordCount=460
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_06_24_964735500_governo-dos-acores-vai-atribuir-apoio-de-80-mil-euros-a-comunicacao-social
, topics=[açores, madeira sociedade, comunicação social, economia, madeira, papel]
, sections=[economia]
, score=0.000000]