observador.ptobservador.pt - 24 jun. 10:08

Mapa da guerra. O que se sabe do 121.º dia do conflito na Ucrânia?

Mapa da guerra. O que se sabe do 121.º dia do conflito na Ucrânia?

Quatro meses de guerra em território ucraniano, mais de 7 milhões de refugiados. Avanços e recuos nas posições estratégicas de defesa territorial. O que aconteceu na madrugada do 121.º dia de guerra?

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Depois do Conselho Europeu ter atribuído o estatuto de candidato à Ucrânia na quinta-feira e no dia que se assinalam precisamente quatro meses sobre o início da invasão russa, a manhã começou com a confirmação oficial da retirada dos militares ucranianos que defendiam há várias semanas Severodonetsk da investida russa. Mais há mais.

  • O Reino Unido prometeu 400 milhões de euros em ajuda aos países afetados pela crise alimentar. Boris Johnson comprometeu-se com uma ajuda de cerca de 400 milhões de euros destinada aos países mais afetados pelo aumento dos custos dos alimentos e escassez de fertilizantes, incluindo cerca de 151 milhões diretamente para o Programa Alimentar Mundial da ONU;

  • O exército russo intensificou os ataques aéreos e terrestres em Severodonetsk e Lisichansk, principais cidades da região de Lugansk, no leste da Ucrânia, avançou hoje o Estado-Maior das Forças Armadas ucraniano;
  • Avião militar russo cai a 200 quilómetros de Moscovo. Um avião de carga da força aérea russa — o IL-76 — que estaria alegadamente a fazer um voo para reabastecimento, caiu na quinta-feira a cerca de 200 quilómetros de distância da capital russa.

  • A Ucrânia anunciou a captura de piloto russo, antigo militar da Força Aérea contratado pelo Grupo Wagner. As forças ucranianas revelaram que capturaram, no passado dia 17 de junho, um piloto russo, poucos instantes depois de o avião Su-25 que comandava ter sido atingido e se ter despenhado.

Antes, ainda na noite de ontem:

  • Os líderes europeus apelidaram a decisão de candidatura da Ucrânia como “histórica”, numa cimeira do Conselho que evidenciou a “frustração” dos Balcãs Ocidentais. Ucrânia ganha estatuto, mas negociação não será fácil (nem rápida).
  • O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que o Reino Unido está disponível para ajudar nas operações de desminagem da costa sul da Ucrânia, de forma a escoar milhões de toneladas de cereais que estão retidos no país.
  • O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, agradeceu aos líderes europeus reunidos em Bruxelas por aquele que foi descrito pelo próprio como “o ponto de partida da nova história da Europa”.
  • Vários líderes europeus, como as Presidentes da Geórgia e da Moldova e o Presidente da Ucrânia reagiram à decisão da União Europeia. Também António Costa, Macron e Charles Michel, de entre outros, comentaram a decisão.
  • O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou que a atribuição à Ucrânia do estatuto de candidato à União Europeia “é uma decisão justa, inteligente, lúcida e de futuro”, tendo-se mostrado ainda satisfeito com a mesma atribuição à Moldova.
  • O Conselho Europeu concordou na quinta-feira em reconhecer a “perspetiva europeia” da Geórgia e “está pronto para atribuir o estatuto de país candidato assim que algumas medidas prioritárias sejam abordadas”, explicou o Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.
NewsItem [
pubDate=2022-06-24 09:08:18.0
, url=https://observador.pt/2022/06/24/mapa-da-guerra-o-que-se-sabe-do-121-o-dia-do-conflito-na-ucrania/
, host=observador.pt
, wordCount=456
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_06_24_206153265_mapa-da-guerra-o-que-se-sabe-do-121-dia-do-conflito-na-ucrania
, topics=[rússia, guerra na ucrânia, ucrânia]
, sections=[]
, score=0.000000]