www.dinheirovivo.ptdinheirovivo.pt - 23 jun. 12:21

Preços das casas aumentam quase 13% no primeiro trimestre

Preços das casas aumentam quase 13% no primeiro trimestre

O mercado valeu 8,1 mil milhões de euros, um crescimento homólogo de 44,4%. A compra de casa pelas famílias portuguesas representou 81,6% do investimento total, ou seja, sete mil milhões.

Os preços da habitação em Portugal não param de subir. Entre janeiro e março deste ano, registou-se um aumento de 12,9% face ao mesmo período de 2021. A pandemia e, agora, a guerra vieram contribuir ainda mais para esta escalada de preços.

Segundo avança esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE), as casas usadas apresentaram um incremento homólogo de 13,6, maior que os aumentos de 10,9% das habitações novas.

Depois dos preços terem subido mais de 9% em 2021 e quase 12% no último trimestre do ano passado, o Índice de Preços da Habitação do INE para os três primeiros meses do ano volta a demonstrar uma subida vertiginosa das casas no país. Face ao trimestre anterior, regista-se um acréscimo de 3,8%.

Nos três primeiros meses deste ano, foram transacionadas 43 544 habitações, um crescimento homólogo de 25,8%, mas apresentando uma redução em cadeia de 5,1%

Neste período, o valor das casas vendidas atingiu os 8,1 mil milhões de euros, mais 44,4% face a idêntico período de 2021.

As famílias foram o grande dinamizador do mercado, tendo comprado 37 840 unidades (86,9% do total), num valor global de sete mil milhões de euros (86,1% do total).

Os estrangeiros foram responsáveis por 5,9% do número total de transações (ou 2 556 habitações), que traduz um peso de 10,4% do valor total transacionado.

NewsItem [
pubDate=2022-06-23 11:21:00.0
, url=https://www.dinheirovivo.pt/economia/nacional/precos-das-casas-aumentam-quase-13-no-primeiro-trimestre--14962095.html
, host=www.dinheirovivo.pt
, wordCount=216
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_06_23_1501323993_precos-das-casas-aumentam-quase-13-no-primeiro-trimestre
, topics=[habitação, economia, nacional]
, sections=[economia, sociedade]
, score=0.000000]