observador.ptobservador.pt - 15 mai. 09:58

Covid-19. Coreia do Norte regista 15 mortos mobiliza mais de um milhão de profissionais

Covid-19. Coreia do Norte regista 15 mortos mobiliza mais de um milhão de profissionais

Um total de 42 pessoas já morreram no país, entre os 820.620 casos de febre detetados, dos quais pelo menos 324.550 necessitaram de tratamento médico.

A Coreia do Norte anunciou este domingo 15 novas mortes e centenas de milhares de doentes com febre, numa altura em que estão mobilizados mais de um milhão de profissionais para combater o primeiro surto de covid-19.

Um total de 42 pessoas já morreram no país, entre os 820.620 casos de febre detetados, dos quais pelo menos 324.550 necessitaram de tratamento médico, informou a agência de notícias oficial norte-coreana, KCNA, sem especificar quantos casos de febre e quantas mortes foram causadas pela covid-19.

Mais de 1,3 milhões de pessoas, entre profissionais de saúde e trabalhadores de outras áreas, estão envolvidos na testagem, no tratamento de doentes e em ações sensibilização da população para questões relacionadas com a higiene, acrescentou a KCNA.

Até agora, a Coreia do Norte só confirmou uma morte relacionada com a covid-19.

O país impôs um confinamento geral na quinta-feira, depois de confirmar as primeiras infeções pela variante Ómicron do coronavírus SARS-CoV-2, desde o início da pandemia, há mais de dois anos.

Peritos afirmaram que uma falha no controlo da propagação da doença pode trazer consequências devastadoras para a Coreia do Norte, considerando o frágil sistema de saúde e o facto de grande parte dos 26 milhões de norte-coreanos não estarem vacinados, de acordo com a agência de notícias Associated Press (AP).

O sistema de saúde norte-coreano é considerado um dos piores do mundo, tendo sido classificado, numa avaliação realizada pela Universidade Jonhs Hopkins, dos Estados Unidos, em 193.º lugar entre 195 países, devido a falta de medicamentos e de equipamentos essenciais, de acordo com especialistas.

No entanto, Pyongyang rejeitou o plano de vacinação proposto pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e ofertas de fornecimento de vacinas feitas pela China, Rússia e Coreia do Sul.

A covid-19 causou mais de seis milhões de mortos e mais de 520 milhões de infeções em todo o mundo, de acordo com dados da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

NewsItem [
pubDate=2022-05-15 08:58:39.0
, url=https://observador.pt/2022/05/15/covid-19-coreia-do-norte-regista-15-mortos-mobiliza-mais-de-um-milhao-de-profissionais/
, host=observador.pt
, wordCount=309
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_05_15_688938836_covid-19-coreia-do-norte-regista-15-mortos-mobiliza-mais-de-um-milhao-de-profissionais
, topics=[coronavírus, coreia do norte]
, sections=[]
, score=0.000000]