pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 15 mai. 10:00

Samsung consegue reduzir até 50% o consumo energético dos seus chips de 3 nm

Samsung consegue reduzir até 50% o consumo energético dos seus chips de 3 nm

A Samsung conseguiu reduzir até 50% o consumo energético dos seus chips de 3 nm, os quais também já apresentam melhorias de desempenho.

Quando o assunto é a indústria tecnológica, quase que nos esquecemos da Samsung, uma vez que este setor é dominado sobretudo pela taiwanesa TSMC. No entanto a empresa sul-coreana continua focada na sua missão de trazer os melhores e mais avançados chips para o mercado.

De acordo com as mais recentes informações, a Samsung conseguiu reduzir até 50% o consumo energético dos seus chips de 3 nm. Para além disso obteve também uma melhoria ao nível do desempenho e na eficiência na área.

Menos consumo energético com os chips de 3 nm da Samsung

Sabemos que a Samsung não é atualmente a fabricante que se destaca quando o assunto são os novos e mais avançados processo de fabrico. Mas a empresa sul-coreana tem-se esforçado por acompanhar a tendência e também ela está a trabalhar arduamente na nova litografia de 3 nm. Como tal, a marca revelou agora boas novidades respeitantes a esta mesma litografia da futura geração.

De acordo com as informações, a Samsung já anunciou que o seu processo de fabrico de 3 nm já está a ser produzido em massa. Para além disso foi revelado que os seus chips com essa litografia conseguiram obter uma redução de até 50% no que respeita ao consumo energético.

As informações foram reveladas após a reunião da empresa sul-coreana para revelar os resultados do primeiro trimestre de 2022. A administração da Samsung informou o Conselho de Administração de que o desempenho dos chips de 3 nm está a melhorar, e os funcionários negaram os recentes rumores de que o desempenho e rendimento destes componentes eram baixos, rumores esses que assustaram clientes como a Nvidia e a Qualcomm.

De acordo com a Samsung, os chips de 3 nm são a sua grande aposta para tentar alcançar a TSMC, uma vez que a taiwanesa não vai usar a tecnologia de transístor GAA da próxima geração. A marca sul-coreana vai assim adotar esta tecnologia, cujo fabrico envolve a utilização de dispositivos de nanofolhas que podem melhorar significativamente o desempenho do transístor e substituir grande parte da tecnologia FinFET.

Como tal, a marca diz que, comparativamente com o processo de fabrico de 7 nm, a tecnologia GAA de 3 nm vai então reduzir o consumo energético em 50%, melhorar o desempenho em 35% e também a eficiência na área em mais de 45%.

Para além disso, a empresa referiu que o seu processo de 5 nm entrou agora numa fase mais madura e que, embora o processo de melhoria de rendimento dos chips de 4 nm tenha sido adiado, este entrou numa curva de desempenho esperada.

Leia também:

Samsung prepara-se para aumento dos preços de componentes que irá afetar o consumidor

NewsItem [
pubDate=2022-05-15 09:00:58.0
, url=https://pplware.sapo.pt/gadgets/hardware/samsung-consegue-reduzir-ate-50-o-consumo-energetico-dos-seus-chips-de-3-nm/
, host=pplware.sapo.pt
, wordCount=437
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_05_15_263776952_samsung-consegue-reduzir-ate-50-o-consumo-energetico-dos-seus-chips-de-3-nm
, topics=[litografia, tecnologia, samsung, chips, gaa, 3 nm, hardware]
, sections=[ciencia-tecnologia]
, score=0.000000]