eco.sapo.ptDiogo Queiroz de Andrade - 15 mai. 12:08

O assassino e a liberdade de expressão

O assassino e a liberdade de expressão

O discurso de ódio que motivou o atentado racial da noite passada em Buffalo é o mesmo que Elon Musk quer proteger.
Um miúdo de 18 anos decidiu assassinar dez pessoas e transmitir em direto o crime, usando para o efeito uma rede social onde habitualmente se vêem pessoas a completar jogos de computador em direto. Também decidiu usar as redes para divulgar um manifesto onde explica o seu crime de ódio, baseado em mentiras espalhadas por essas mesmas redes sociais. É a defesa deste tipo de mentiras alimentadas a ódio que Elon Musk diz terem motivado o seu plano de compra do Twitter. Quando Musk diz que quer promover a liberdade de expressão, o que ele está a dizer é que quer promover o tipo de discurso de ódio que motiva estes ataques - e que, em grande medida, já é naturalmente protegido pelas plataformas. Qualquer pessoa pode ir hoje ao Twitter advogar a superioridade genética de uma raça sobre outra, a
NewsItem [
pubDate=2022-05-15 11:08:04.0
, url=https://eco.sapo.pt/opiniao/o-assassino-e-a-liberdade-de-expressao/
, host=eco.sapo.pt
, wordCount=141
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_05_15_1823312841_o-assassino-e-a-liberdade-de-expressao
, topics=[opinião]
, sections=[opiniao]
, score=0.000000]