Hoje venho aqui falar de uma coisa que me anda a atormentar: a taxa de sindicalização. Há um claro decréscimo do número de trabalhadores sindicalizados, o que se nota na precarização e na deterioração das condições laborais e higiene e segurança no trabalho. Tal como aventei ainda em março, uma das profissões onde o problema se nota mais é na de oligarca russo. A taxa de mortalidade da oligarquia nos últimos dois meses disparou e não há um sindicato que se reúna com o patronato, de forma a pôr mão no problema. Os meus conselhos para a prevenção de tonturas parecem ter resultado, mas não tinha pensado nos problemas resultantes de envenenamento por chumbo disparado por armas ou veneno de sapo administrado por xamãs para curar ressaca. Erro meu. Haja um sindicato que ponha Putin em sentido.