jornaleconomico.ptjornaleconomico.pt - 14 mai. 17:41

Estado Islâmico reivindica ataque que matou cinco soldados no Egito

Estado Islâmico reivindica ataque que matou cinco soldados no Egito

Uma filiação do grupo Estado Islâmico no Egito reivindicou hoje a responsabilidade por um ataque que matou pelo menos cinco soldados na Península do Sinai, no Egipto.

O grupo extremista anunciou a reivindicação do ataque de quarta-feira num comunicado divulgado pela sua agência de notícias Aamaq. A autenticidade da declaração não pôde ser verificada, mas foi divulgada no Telegram, tal como já aconteceu anteriormente. O ataque envolveu uma emboscada contra um posto de controlo da guarda fronteiriça a oeste da cidade mediterrânea de Rafah, que faz fronteira com a Faixa de Gaza.

Os militares disseram que pelo menos cinco soldados, incluindo um oficial, foram mortos no ataque. Pelo menos sete extremistas também foram mortos, acrescentaram, sobre aquele que foi o segundo ataque em menos de uma semana.

No sábado passado, pelo menos 11 soldados foram mortos, num dos ataques mais mortíferos contra as forças de segurança egípcias nos últimos anos.

O grupo Estado Islâmico também reivindicou este ataque, ocorrido na cidade de Qantara, na província de Ismailia, que se estende a leste do Canal de Suez.

O Egito está a lutar contra uma insurgência no Sinai, que se intensificou depois de os militares terem derrubado o presidente islâmico eleito em 2013.

Os extremistas realizaram dezenas de ataques, principalmente contra forças de segurança e cristãos, mas o ritmo diminuiu nos últimos anos.

NewsItem [
pubDate=2022-05-14 16:41:32.0
, url=https://jornaleconomico.pt/noticias/estado-islamico-reivindica-ataque-que-matou-cinco-soldados-no-egito-892673
, host=jornaleconomico.pt
, wordCount=189
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_05_14_1197381461_estado-islamico-reivindica-ataque-que-matou-cinco-soldados-no-egito
, topics=[mundo, economia]
, sections=[economia, actualidade]
, score=0.000000]