www.jn.ptjn.pt - 13 mai. 01:39

Covid-19 em Portugal: a estratégia

Covid-19 em Portugal: a estratégia

Integrar o grupo que fez as propostas de desconfinamento do país foi um dos maiores desafios profissionais: a tarefa apresentava-se gigantesca, o impacto das medidas seria sempre enorme, as pressões poderiam disparar dos mais variados quadrantes. Cada um de nós sabia que não poderia falhar. Agora, chegou a altura de retratar essa experiência em livro.

Formalmente somos sete, mas à nossa volta estiveram inúmeras pessoas. Umas a quem solicitávamos ajuda, outras que íamos observando. Mesmo quando o país estava confinado, procurávamos estender o nosso olhar por vários ambientes. Tudo importava: setores diversos de atividade, modos de vida de diferentes grupos sociais ou franjas etárias. Estávamos atentos a Portugal, mas também acompanhávamos algumas geografias onde o vírus apresentava uma evolução diferente da nossa. Agarrar tudo isto parecia impossível, mas a verdade é que fomos gradualmente construindo uma estratégia articulada de libertação do país.

Em regime pro bono, e em acumulação com as obrigações profissionais, cada um disponibilizou centenas de horas para pensar medidas que tiveram a saúde pública e o bem-estar individual e coletivo como eixos estruturantes. O meu papel neste grupo, com perfil maioritariamente ligado à saúde e à estatística, era atender à clareza das propostas e criar uma estratégia de comunicação.

Tive sempre presente que as apresentações do Infarmed e os relatórios entregues ao Governo deveriam ter uma mensagem facilmente descodificável por todos. Para aderir às medidas, todos tinham de perceber cada fase do desconfinamento. Era também importante assegurar uma comunicação eficaz e isso tinha exigências. Básicas. Em primeiro lugar, não poderia haver furos jornalísticos. Tudo deveria ser anunciado na reunião do Infarmed. Depressa os jornalistas perceberam isso e respeitaram escrupulosamente este nosso posicionamento. Finda a reunião, a coordenadora do grupo, Raquel Duarte, estaria disponível para todos os esclarecimentos. Essa disponibilidade estendia-se até ao dia do Conselho de Ministros. Aí, chegava o tempo dos decisores políticos e o grupo recuava no dever da explicação pública. Se assim não fosse, chamaríamos a nós o papel de comentadores e isso criaria ruído.

Hoje à tarde, em Braga, estaremos juntos para apresentar o livro que retrata este trabalho, disponível em acesso aberto em https://ebooks.uminho.pt/index.php/uminho/catalog/view/71/129/1407-1, uma edição da Fundação Mestre Casais e UMinho Editora. Pela primeira vez, estaremos sentados lado a lado, porque, ao longo deste tempo, trabalhámos sempre remotamente. E isso também foi uma grande experiência.

*Professora associada com agregação da UMinho

NewsItem [
pubDate=2022-05-13 00:39:00.0
, url=https://www.jn.pt/opiniao/felisbela-lopes/covid-19-em-portugal-a-estrategia-14852210.html
, host=www.jn.pt
, wordCount=332
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_05_13_506584578_covid-19-em-portugal-a-estrategia
, topics=[opinião, felisbela lopes, opiniao]
, sections=[opiniao]
, score=0.000000]