A PJ pretende ainda, no âmbito das investigações, "ouvir mais menores com os quais o suspeito contactou" e proceder à "análise informática forense" dos materiais apreendidos, nomeadamente "de um telemóvel e um disco externo", pelo que "o número de crimes ainda pode vir a aumentar".