www.jn.ptjn.pt - 15 jan. 11:17

Obras em domínio público aguçam interesse editorial

Obras em domínio público aguçam interesse editorial

Publicação de títulos libertos de direitos autorais é um nicho apelativo. André Gide, Wittgenstein e Sinclair Lewis são os mais disputados este ano.

Quase todos estarão lembrados da recente profusão de edições de obras de George Orwell. Cumpridos os 70 anos da sua morte, os seus livros entraram no domínio público, permitindo a publicação em massa dos indispensáveis "1984" e "Triunfo dos porcos" (também publicado como "Quinta dos animais"), além de inéditos, biografias ou ensaios.

Se 2021 foi o ano Orwell, não se prevê que no novo ano um autor concentre tantas atenções. Ainda assim, pelas movimentações já anunciadas, André Gide surge como o autor falecido em 1951 cuja obra desperta maior apetite editorial, a longa distância de outros notáveis falecidos no mesmo ano, como Ludwig Wittgenstein ou Sinclair Lewis.

NewsItem [
pubDate=2022-01-15 11:17:00.0
, url=https://www.jn.pt/artes/obras-em-dominio-publico-agucam-interesse-editorial-14493047.html
, host=www.jn.pt
, wordCount=107
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_01_15_1907279160_obras-em-dominio-publico-agucam-interesse-editorial
, topics=[cultura, direitos de autor, artes, literatura]
, sections=[vida]
, score=0.000000]