observador.ptobservador.pt - 15 jan. 13:43

Vizela quer segunda volta melhor na véspera de receber o Sporting

Vizela quer segunda volta melhor na véspera de receber o Sporting

Na véspera de receber o Sporting, a equipa minhota ambiciona acabar com as “oscilações” de desempenho e elevar o seu “crescimento” coletivo para “outro patamar”.

O treinador do Vizela, Álvaro Pacheco, disse este sábado que ambiciona uma subida de rendimento entre a primeira e a segunda volta da I Liga portuguesa de futebol, antes de receber o Sporting, para a 18.ª jornada, no domingo.

Após os 16 pontos somados na primeira metade do campeonato, que vale o 12.º lugar, a equipa minhota quer acabar com as “oscilações” de desempenho e elevar o seu “crescimento” coletivo para “outro patamar”, de forma a alcançar maior “regularidade pontual”, salientou o técnico.

“Acredito que vamos fazer uma segunda volta melhor do que a primeira, face ao que a equipa tem demonstrado. (…) A minha equipa não é a mesma de quando começámos o campeonato. A responsabilidade de passar para outro patamar dá-me a convicção de que faremos mais do que 16 pontos”, esclareceu, na conferência de antevisão ao desafio, marcado para as 18:00, em Vizela.

A segunda volta abre com a receção ao campeão nacional e atual segundo classificado, apostado em responder ao seu primeiro desaire de 2021/22 em provas nacionais, nos Açores, após um “grande jogo” do Santa Clara, com os jogadores a “superarem-se” e a “imporem o seu futebol”, observou o ‘timoneiro’ vizelense.

“Normalmente, quando as equipas ‘grandes’ não conseguem ganhar, tenta-se arranjar desculpas, mas o Santa Clara fez um grande jogo. Como é normal nas equipas que lutam pelo título, o Sporting vai querer regressar às vitórias. Da nossa parte, vamos tentar que não o consigam”, perspetivou.

Para o Vizela pontuar frente aos ‘leões’, Álvaro Pacheco pediu aos seus jogadores para serem “muito compactos, focados e inteligentes”, de modo a impedirem o opositor de “aproveitar os espaços de que gosta”, não só “na largura” do terreno de jogo, como na “profundidade”.

Agradado com o progresso exibicional entre os jogos caseiros com o Moreirense, para a 17.ª jornada (derrota por 1-0), e com o FC Porto, para os quartos de final da Taça de Portugal (derrota por 3-1), o treinador reconheceu ainda que as infeções pelo coronavírus, que contagiaram pelo menos nove jogadores na véspera da receção aos ‘dragões’, tem dificultado o trabalho diário.

“É uma altura que não gostávamos de viver, principalmente, por este incómodo que é a covid-19 e por não sabermos com quem podemos treinar. Contra o FC Porto, jogámos apenas com 10 jogadores do plantel profissional. Já há muito tempo que não perdíamos dois jogos seguidos, mas demos uma resposta do primeiro para o segundo jogo”, descreveu.

Apesar das baixas motivadas pelos testes positivos, o Vizela já vai contar no domingo com o guarda-redes Ivo Gonçalves e com o defesa central Aidara, que tiveram alta das infeções, com o lateral direito Koffi Kouao, que cumpriu um jogo de suspensão diante do FC Porto, e com o médio Claudemir, que estava lesionado.

O Vizela, 12.º classificado da I Liga portuguesa, com 16 pontos, recebe o Sporting, segundo, com 44, em jogo agendado para as 18:00 de domingo, no Estádio do Futebol Clube de Vizela, com arbitragem de Fábio Veríssimo, da Associação de Futebol de Leiria.

NewsItem [
pubDate=2022-01-15 13:43:18.0
, url=https://observador.pt/2022/01/15/vizela-quer-segunda-volta-melhor-na-vespera-de-receber-o-sporting/
, host=observador.pt
, wordCount=492
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2022_01_15_1678286351_vizela-quer-segunda-volta-melhor-na-vespera-de-receber-o-sporting
, topics=[i liga bwin]
, sections=[]
, score=0.000000]