sol.sapo.ptPedro d´Anunciação - 26 nov. 00:00

Chega descontrolado

Chega descontrolado

Um deputado dos Açores, já veio lembrar o seu líder, e obrigou-o mesmo a recuar, de que por lá não eram ‘paus mandados’, e que a posição que viessem e tomar seria sempre da sua lavra.

O Chega, além de não ser recomendável para ninguém (para além dos seus eleitores, que se contentam com um partido que não tem hipóteses de formar governos), parece estar no descontrolo total.

E repare-se que o líder do Chega só se atreveu a pedir para as suas estruturas açorianas não continuarem a apoiar o Governo Regional do PSD, recusando o voto do Orçamento Regional, depois destas manifestarem essa vontade. E o Governo regional lá fez passar o Orçamento na generalidade, com o apoio do deputado do Chega. Já deu razão, o líder do Chega, aos que votariam nele, para votarem antes útil noutro partido.

Talvez por uma pressa indesculpável, ou por outros motivos indesejáveis, o Chega tem demonstrado o descontrolo das suas estruturas noutros locais, também no Continente. É mesmo um partido? E confiável?

 A verdade é que esta ruptura nos Açores dá mais razão aos que pedem o voto útil no PSD, como se viu já em declarações de Rui Rio.

NewsItem [
pubDate=2021-11-26 00:00:00.0
, url=https://sol.sapo.pt/artigo/754143/chega-descontrolado
, host=sol.sapo.pt
, wordCount=159
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_11_26_1454863485_chega-descontrolado
, topics=[opinião, vinagrete]
, sections=[opiniao]
, score=0.000000]