desporto.sapo.ptdesporto.sapo.pt - 25 nov. 08:30

Análise Sporting-Dortmund: Um Pote de milhões em noite histórica

Análise Sporting-Dortmund: Um Pote de milhões em noite histórica

Uma exibição de gala valeu ao Sporting a passagem aos oitavos de final da Liga dos Campeões pela segunda vez na sua história. Os 3-1 ao Borussia Dortmund ...

Uma exibição de gala valeu ao Sporting a passagem aos oitavos de final da Liga dos Campeões pela segunda vez na sua história. Os 3-1 ao Borussia Dortmund resolvem já as contas do Grupo C, deixando assim a derradeira jornada para cumprir calendário. Ajax, com 15 pontos, já garantiu o primeiro lugar, o Sporting com nove já sabe que será segundo, o Dortmund será terceiro e o máximo que poderá fazer é igualar o Sporting em pontos na última ronda mas perde no confronto direto. O Besiktas será sempre último.

Alvalade viveu uma das melhores noites da sua história, num jogo onde os Leões fizeram-se valer da eficácia ofensiva e de uma defesa muito sólida, comandada pelo jovem Gonçalo Inácio. Pedro 'Pote' Gonçalves voltou a ser decisivo, apesar de ter falhado uma grande penalidade. Vêm aí 'tubarões' e Amorim já sabe os que não gostaria de apanhar pela frente.

Os milhões encaixados (46 ME, até agora) permitem ao Sporting maior margem de manobra para aguentar as investidas dos poderosos da Europa pelas suas pérolas em janeiro.

Veja as melhores imagens do jogo! O Jogo: Pote 'tresanda' a golo

Na conferência de análise do jogo, Rúben Amorim confessou que foi pouco ambicioso em Dortmund, quando perdeu por 1-0. Após a goleada sofrida em casa diante do Ajax, era importante proteger a jovem equipa do Sporting, formada por jogadores com pouca ou quase nenhuma experiência de Champions, pelo que os Leões entraram mais em conten��ão do que em ir para a frente à procura de outro resultado. Mais do que não perder, era importante evitar mais uma goleada.

Depois desse jogo, o Sporting foi crescendo na Europa, com três vitórias convincentes (duas diante do Besiktas e esta última com o Dortmund) que o colocam entre os 16 melhores da Europa.

Na noite de quinta-feira, viu-se o mesmo Sporting que tinha condicionado e muito o jogo do Borussia, com uma defesa a cinco muito subida no terreno, muito coordenada, retirando espaços para os alemães. Mesmo sem figuras muito importantes como Haaland, Hummels e Thorgan Hazard, o segundo colocado da Bundesliga vinha com nomes de respeito do meio campo para a frente, como Witsel, Bellingham, Reus e Brandt. No entanto, nem sempre soube ter paciência para explorar o muito espaço na defensiva leonina.

Liga dos Campeões 2021/22: Sporting vs Borussia Dortmund Pedro Gonçalves escapa a Marin Pongracic créditos: @TIAGO PETINGA/LUSA

E num Sporting que tem Pedro Gonçalves na frente, tudo pode acontecer. O avançado dos Leões tem um faro para golo quase inigualável na Europa do futebol. Pode estar escondido do jogo, a errar passes (acertou apenas nove dos 16 que tentou em todo o jogo), a decidir mal na hora de passar, mas quando o assunto é meter a bola na baliza, diz sempre presente.

Os 2-0 ao intervalo são duas amostras da capacidade de Pote no último terço. No primeiro golo, Schulz que nem era para ir a jogo (estava o português Raphael Guerreiro escalado no onze mas saiu à última hora), facilitou e Pote não perdoou.

No segundo, lá estava ele à entrada da área, à espera que a bola fosse ter com ele. Como se tivesse íman nas botas, um corte de Akanji foi encontra-lo descansado fora da área. Dali mesmo encheu-se de fé e aquele pé direito e deu asas ao sonho, aos 39 minutos. Dois remates do Sporting em direção à baliza, dois golos.

O 2-0 era muito bom e Gonçalo Inácio tratou de o confirmar, com um corte fantástico em cima da linha de golo aos 41 minutos, quando Malen já ia a festejar.

Marco Rose, treinador do Dortmund, apostou num 3-3-4 para a segunda parte mas acabou traído pelas mexidas. Emre Can entrou ao intervalo e foi expulso aos 74 após agredir Pedro Porro; Zagadou que também entrou fez o penálti que resultou no 3-1 do Sporting. Dois erros individuais que abalaram a reação da equipa.

Rúben Amorim retirou espaço ao Dortmund ao baixar a sua equipa, formando uma linha de cinco e outra de quatro, com Sarabia e Pote a fechar atrás da linha da bola, ajudando Matheus Nunes e Palhinha. Foi aguentando como podia, oscilando aqui e ali. Alturas em que apareceu Adán a dizer presente.

O golo de Malen já nos descontos atenuou a derrota do Dortmund mas não apagou uma das das mais belas noites do Sporting na Europa.

A uma jornada do fim, os oitavos de final já estão garantidos. Quem diria, após duas derrotas nos dois primeiros jogos e num grupo onde Ajax e Dortmund eram favoritos!

Uma palavra para o fantástico ambiente em Alvalade. Os 40341 espetadores presentes (descontando os quase dois mil do Dortmund) deram brilho e cor à vitória, empurrando a equipa para uma grande noite Europeia.

Ao fim de quatro jogos, o Sporting consegue finalmente vencer o Dortmund (tinha perdido os outros três encontros). Rúben Amorim igualou o recorde de 10 vitórias seguidas, conquistadas por Marcel Keizer em 2019.

Momento-chave: Pote não perdoa

O Sporting não passava por um sufoco mas tinha dificuldades em ligar o seu jogo e sair de forma controlada. Quando assim é, uma das soluções é atalhar caminho: Coates fez um passe longo, Schulz falhou o corte e Pedro Gonçalves meteu a bola na baliza, aos 30 minutos. Simples e eficaz.

Os Melhores: Pote dos milhões, na noite de Gonçalo Inácio

Com os dois golos, Pedro 'Pote' Gonçalves foi eleito pela UEFA como Homem do Jogo e passou a ter quatro na lista dos melhores marcadores da prova. A noite até podia ter sido perfeita se não tivesse falhado uma grande penalidade. Felizmente lá estava o amigo Pedro Porro para emendar o erro e fazer o 3-1, na recarga a defesa do guardião Kobel.

Gonçalo Inácio fez uma das melhores exibições com a camisola do Sporting. Numa seleção de Portugal a precisar de rejuvenescer a sua defesa, só a teimosia de Fernando Santos explicam porquê o jovem defesa do Sporting ainda não foi chamado. Esteve impecável nas dobras aos companheiros e a travar Malen, Reinier, Reus e compahia.

Noite para esquecer: Rose sentiu-se traído

As mexidas de Marco Rose redundaram em fracasso e deixaram mal o treinador do Dortmund. Emre Can entrou, perdeu a cabeça, agrediu Pedro Porro e foi expulso; Zagadou não teve calma num lance na área com Paulinho e fez o penálti que deu o 3-1. Assim é difícil.

Reações:

Coates orgulhoso da equipa do Sporting, Pedro Gonçalves fala em "muito trabalho" para marcar tantos golos

Rúben Amorim: "Passámos aos 'oitavos', não é normal no Sporting, mas tem de ser habitual"

NewsItem [
pubDate=2021-11-25 08:30:15.0
, url=https://desporto.sapo.pt/futebol/liga-dos-campeoes/artigos/analise-sporting-dortmund-um-pote-de-milhoes-em-noite-magica-e-historica
, host=desporto.sapo.pt
, wordCount=1064
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_11_25_1707840573_analise-sporting-dortmund-um-pote-de-milhoes-em-noite-historica
, topics=[liga-dos-campeoes, /futebol/liga-dos-campeoes/, desporto, futebol]
, sections=[desporto]
, score=0.000000]