jornaleconomico.sapo.ptjornaleconomico.sapo.pt - 27 out. 15:35

Marcelo diz que não sabe "o veredicto”, mas vai ouvir os partidos se OE2022 chumbar (com áudio)

Marcelo diz que não sabe "o veredicto”, mas vai ouvir os partidos se OE2022 chumbar (com áudio)

“Prefiro e preferiria que o orçamento passe e passasse, mas a decisão soberana é da Assembleia da República”, reiterou esta quarta-feira Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República confirmou esta quarta-feira que os partidos com os quais fez diligências complementares antes do debate parlamentar sobre a proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) foram o PCP e o Bloco de Esquerda, os membros da gerigonça essenciais para dar luz verde ao documento.

Marcelo Rebelo de Sousa admitiu, porém, ter verificado “que era muito difícil a viabilização” do OE2022 devido à postura inflexível dos partidos de esquerda. Ainda assim, reafirmou esta que aceitará a decisão democrática tomada pelos deputados e diz “não saber qual o veredicto”.

“Prefiro e preferiria que o orçamento passe e passasse, mas a decisão soberana é da Assembleia da República”, referiu Marcelo Rebelo de Sousa aos meios de comunicação social, em declarações a partir de Cacia, em Aveiro. “Vamos esperar para ver a decisão da Assembleia da República. O parlamento só decide quando decidir. Temos de esperar”, sublinhou.

O chefe de Estado adiantou ainda que se o OE2022 chumbar irá ouvir os partidos com assento parlamentar. “Sempre desejei eu não chegássemos aqui”, concluiu.

Ontem, o Presidente da República anunciou publicamente que fez “diligências complementares” antes da discussão parlamentar “para ver se era possível haver entendimento”. “Sinto que fiz o que tinha a fazer”, defendeu Marcelo Rebelo de Sousa, depois de cinco horas de debate entre os deputados e na véspera de receber Eduardo Ferro Rodrigues em Belém.

Questionado pela imprensa sobre o impasse nas negociações, o Presidente respondeu que “não se ganha nada em estar a apurar responsabilidade naquilo que é o funcionamento normal das instituições democráticas”. “A Assembleia da República é quem vai decidir, com o voto dos deputados. É tão legítimo decidir num sentido como noutro. As consequências políticas é que são diferentes”, declarou.

A proposta de OE2022 foi entregue no Parlamento e apresentada pelo Governo há duas semanas e está a ser debatida e votada na generalidade esta tarde. No caso da especialidade, os partidos com assento parlamentar terão até 12 de novembro para propor mudanças. A votação final global no parlamento está marcada para daqui a mais de um mês, a 25 de novembro.

NewsItem [
pubDate=2021-10-27 14:35:38.0
, url=https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/marcelo-diz-que-nao-sabe-qual-sera-o-veredicto-mas-vai-ouvir-os-partidos-se-oe22-chumbar-801291
, host=jornaleconomico.sapo.pt
, wordCount=342
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_10_27_679470242_marcelo-diz-que-nao-sabe-o-veredicto-mas-vai-ouvir-os-partidos-se-oe2022-chumbar-com-audio
, topics=[multimédia, podcasts, política, economia, especial oe 2022, especiais]
, sections=[economia, actualidade]
, score=0.000000]