www.jn.ptjn.pt - 27 out. 00:59

Uma dupla a dar de novo

Uma dupla a dar de novo

Quando Mehdi Taremi está na ordem do dia pela torrente de golos frente ao AC Milan e Tondela, há um denominador comum aos quatro jogos da retoma pós-hecatombe-Liverpool (olá, Manchester United): Evanilson.

A sociedade iraniano-espanhola entre Taremi e Toni Martínez foi quebrada pela titularidade de Evanilson frente ao Paços de Ferreira, AC Milan, Sintrense e Tondela. Sem que ninguém desse por isso, fazendo jus à sua indiscutível qualidade e capacidade de trabalho, Evanilson ganhou o seu lugar ao sol e a equipa cresceu colectivamente, segurou-se no momento do terramoto e saiu a respirar do afundanço no porto de Liverpool. Alguma culpa competitiva de Toni Martínez? Seguramente que não, tendo sido até duplamente importante nas vitórias nas duas primeiras jornadas (Belenenses e Famalicão), assim como em vários momentos de equilíbrio e balanço da equipa na fase inicial da época. Apesar da eliminação precoce na Taça da Liga, é muito importante para o F. C. Porto ter três avançados que contam.

Entrar a perder em Tondela podia ter convocado as muito vulgares dúvidas mas a equipa só precisou de 15 minutos para chegar à igualdade. Depois, a superioridade numérica em campo e o golo antes do intervalo deram o mote para um jogo sempre controlado e capaz. Disse presente a solidez, concentração e comprometimento competitivo que tomou a equipa desde o jogo em Paços e, em Tondela, nunca pairou a sombra de um jogo por resolver. O F. C. Porto vivia a sua melhor fase desde o início da época e tal não se devia apenas ao esplendor de Díaz. À segurança de Pepe, Mbemba e Uribe, somavam-se a arte de dar e baralhar de Vitinha, Francisco Conceição e Fábio Vieira. Há mais soluções a acontecer neste F. C. Porto e a derrota nos Açores não as pode comprometer.

Um hat-trick nunca pode deixar de ter um olhar maior com golos plenos de oportunidade, decididos em detalhes e poucos centímetros. Taremi, de perdulário a matador.

Entrar no jogo a perder ou a calçar com pitons de borracha. A falta de concentração ou a maciez inicial pode ser determinante. Como quase se viu em Tondela e se sentiu nos Açores.

O autor escreve segundo a antiga ortografia

Adepto do F. C. Porto

NewsItem [
pubDate=2021-10-26 23:59:00.0
, url=https://www.jn.pt/opiniao/miguel-guedes/uma-dupla-a-dar-de-novo-14260567.html
, host=www.jn.pt
, wordCount=332
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_10_26_163446439_uma-dupla-a-dar-de-novo
, topics=[opinião, opiniao, miguel guedes]
, sections=[opiniao]
, score=0.000000]