Luís Belo, líder da área fiscal da Deloitte, analisa o documento que insiste na correção das contas públicas e não alivia a carga fiscal. É mais uma série do Café e as Contas para decifrar o OE.