observador.ptobservador.pt - 14 out. 19:24

Mau tempo. Proteção Civil dos Açores regista cinco ocorrências na Terceira

Mau tempo. Proteção Civil dos Açores regista cinco ocorrências na Terceira

Uma depressão com sistema frontal associado continua a condicionar o tempo nos Açores, com previsões de melhoria ao final de quinta-feira. Proteção civil diz que ocorrências "estão todas resolvidas".

A Proteção Civil dos Açores registou esta quinta-feira à tarde, na ilha Terceira, cinco ocorrências relacionadas com o mau tempo que afeta o arquipélago, na maioria relacionadas com quedas de árvores em vias, “situações já resolvidas”.

A informação foi avançada à agência Lusa por uma fonte da Proteção Civil dos Açores, segundo a qual “esta tarde houve o registo de quatro quedas de árvores e a de alguns ramos para a via no concelho de Angra do Heroísmo”, mas “sem provocar a obstrução das vias”.

Estas situações, segundo a mesma fonte, “já estão todas resolvidas”, com “o apoio de bombeiros, Direção Regional das Obras Públicas e dos Transportes Terrestres e Serviço Municipal de Proteção Civil de Angra do Heroísmo”.

Uma depressão com um sistema frontal associado continua a condicionar o tempo nos Açores, com previsões de melhoria ao final do dia, nos grupos ocidental e central e a partir da tarde de sexta-feira no oriental.

A informação foi avançada quinta-feira numa atualização da delegação regional dos Açores do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) sobre o estado do tempo, referindo que “se mantém a previsão de precipitação forte, que poderá ser acompanhada de trovoada, com valores que poderão atingir o nível de aviso laranja em todos os grupos”.

Essa situação “vai manter-se no grupo ocidental (Flores e Corvo) até ao fim da manhã de hoje, no grupo central (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial) até ao fim da tarde de hoje [quinta-feira] e no grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) a partir da tarde de hoje e até à madrugada de sexta-feira”, acrescenta o IPMA, em comunicado, assinado pela meteorologista Carolina Medeiros.

O IPMA adianta ainda que “se espera que esta situação se encontre ultrapassada no fim do dia nas ilhas dos grupos ocidental e central e a partir da tarde de sexta-feira no grupo oriental”.

Na quarta-feira, a delegação regional dos Açores do IPMA adiantou em comunicado que o agravamento do estado do tempo se deve a uma depressão com “atividade moderada a forte”.

O IPMA colocou sob aviso laranja, devido à previsão de chuva forte, podendo ser acompanhada de trovoada, o grupo central até às 18h00 de quinta-feira.

Arquipélago dos Açores sob aviso laranja devido à chuva forte

No grupo oriental, o aviso laranja por causa das previsões de chuva forte e trovoada está em vigor desde as 15h00 de quinta-feira e até às 06h00 (07h00 em Lisboa) de sexta-feira.

Foram ainda emitidos avisos amarelos para o grupo ocidental, devido às previsões de aumento da intensidade do vento, até às 15h00.

No grupo central, o aviso amarelo por causa das previsões de vento está ativo até às 18h00.

O aviso laranja é o terceiro numa escala de quatro de avisos meteorológicos e representa uma situação meteorológica de risco moderado a elevado.

Já o aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que a situação meteorológica representa risco para determinadas atividades.

NewsItem [
pubDate=2021-10-14 18:24:51.0
, url=https://observador.pt/2021/10/14/mau-tempo-protecao-civil-dos-acores-regista-cinco-ocorrencias-na-terceira/
, host=observador.pt
, wordCount=473
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_10_14_1972413278_mau-tempo-protecao-civil-dos-acores-regista-cinco-ocorrencias-na-terceira
, topics=[meteorologia, açores, proteção civil, ponta delgada, ilha terceira]
, sections=[]
, score=0.000000]