observador.ptobservador.pt - 14 out. 23:10

Duas startups portuguesas selecionadas para bolsas da Comissão Europeia para a inovação

Duas startups portuguesas selecionadas para bolsas da Comissão Europeia para a inovação

O Conselho Europeu de Inovação da Comissão Europeia anunciou as 65 startups que vão receber parte de um fundo de 363 milhões de euros. Portuguesas RubyNanomed e Arborea estão entre as selecionadas.

As portuguesas RubyNanomed e Arborea estão na lista de 65 startups e pequenas e médias empresas selecionadas pelo Conselho Europeu de Inovação da Comissão Europeia (CEI) para poderem receber parte de um fundo de 363 milhões de euros para “inovações revolucionárias”. Esta é a primeira ronda de entidades escolhidas para a aceleradora do CEI.

Segundo o CEI, a Arborea está a mudar “os mercados de ingredientes alimentícios e proteínas: uma tecnologia inovadora para o cultivo de microalgas em grande escala”. Já a RubyNanomed, dispõe do melhor chip diagnóstico de cancro para estratificação de pacientes. As empresas vão passar agora ter de preparar um projeto para receberem os fundos que serão atribuídos.

Em comunicado, a Comissão explica que cada empresa poderá receber até 17 milhões euros “para desenvolver e ampliar suas inovações revolucionárias em saúde, tecnologias digitais, energia, biotecnologia, espaço e outros”. Mariya Gabriel, comissária europeia para a inovação, investigação, cultura, educação e juventude enalteceu todas as empresas selecionadas referindo que a aceleradora de empresas do CEI “apoia o desenvolvimento de inovações de alto nível através da mobilização de investidores privados e oferece uma carteira de serviços de apoio à sua expansão”.

Segundo o CEI, as empresas foram selecionadas através de um novo processo de duas fases, introduzido no âmbito do Horizonte Europa. A entidade adianta também que as “candidaturas são rigorosamente avaliadas por peritos externos e seguidas de uma entrevista com um júri de investidores e empresários experientes”. As 65 empresas que foram selecionadas são de 16 países diferentes, incluindo Portugal.

O Acelerador CEI concede a startups e pequenas e médias empresas subvenções num valor máximo de 2,5 milhões de euros, em combinação com investimentos em capital próprio, através do Fundo do CEI, que variam entre 0,5 milhões e 15 milhões de euros, explica a entidade. Ao todo, o CEI, que foi lançado em março de 2021no âmbito do programa Horizonte Europa, e dispõe, ao todo, de um orçamento de mais de 10 mil milhões de euros, dos quais cerca de 1,1 mil milhões estão disponíveis em 2021 para a aceleradora.

NewsItem [
pubDate=2021-10-14 22:10:39.0
, url=https://observador.pt/2021/10/14/duas-startups-portuguesas-selecionadas-para-bolsas-da-comissao-europeia-para-a-inovacao/
, host=observador.pt
, wordCount=338
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_10_14_1951550033_duas-startups-portuguesas-selecionadas-para-bolsas-da-comissao-europeia-para-a-inovacao
, topics=[comissão europeia, empresas, startups]
, sections=[economia]
, score=0.000000]