pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 26 set. 20:00

China propõe uma arma hipersónica que poderá comprometer as telecomunicações

China propõe uma arma hipersónica que poderá comprometer as telecomunicações

A China planeia desenvolver uma arma hipersónica que pode comprometer o fornecimento de energia e as linhas de telecomunicação de uma área.

As potências mundiais sempre procuraram desenvolver armas que servissem de grandes aliadas aquando de um possível ataque ou crise. A China, por exemplo, planeia desenvolver uma arma hipersónica que, conforme foi apresentada, pode comprometer o fornecimento de energia e as linhas de telecomunicação num raio de dois quilómetros.

Esta ação poderá demorar, nada mais, nada menos, do que 10 segundos.

A China está a planear criar uma arma hipersónica EMP suficientemente potente para destruir todos os dispositivos eletrónicos de uma gama específica, e que se move seis vezes mais rápido do que o som. Além disso, poderá arrasar o fornecimento de energia e as telecomunicações num raio de dois quilómetros, nuns meros 10 segundos.

Portanto, esta tecnologia desenvolvida pela China poderá causar significativos danos a alvos que se encontrem a três mil quilómetros, sendo uma potente arma para ataques à distância. Ainda neste sentido, a sua capacidade de ocultação ativa impede que os inimigos a detetem através dos sinais de deteção precoce.

Conforme adiantou o The Sun, a arma hipersónica é indicada para uma guerra sem vítimas, uma vez que gera uma explosão química numa área específica e não prejudica as pessoas. Mais do que isso, utiliza ondas eletromagnéticas, danificando os sistemas de telecomunicação do alvo.

Por sua vez, o South China Morning Post referiu que a arma estaria equipada com um “gerador de compressão de fluxo”. Este é um íman de carga elétrica que será responsável pela produção de uma explosão de energia sob a forma de ondas de choque.

Os investigadores chineses envolvidos no desenvolvimento desta arma hipersónica observaram que, em comparação com outras bombas EMP não nucleares, esta não terá baterias. Em vez disso, terá supercapacitadores.

Embora a China Academy of Launch Vehicle Technology ainda esteja a trabalhar no conceito da proposta da arma hipersónica, esta garantiu que terá um papel fundamental no campo da tecnologia de armas.

Cabos submarinos: Rússia e China lutam pelo controlo das rotas da Internet no fundo do mar

NewsItem [
pubDate=2021-09-26 19:00:51.0
, url=https://pplware.sapo.pt/high-tech/china-propoe-uma-arma-hipersonica-seis-vezes-mais-rapida-do-que-o-som/
, host=pplware.sapo.pt
, wordCount=320
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_09_26_1129954842_china-propoe-uma-arma-hipersonica-que-podera-comprometer-as-telecomunicacoes
, topics=[arma hipersónica, tecnologia, telecomunicações, china, energia, high tech]
, sections=[ciencia-tecnologia]
, score=0.000000]