pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 15 set 22:00

Maior fábrica do mundo de scooters elétricas só contratará mulheres

Maior fábrica do mundo de scooters elétricas só contratará mulheres

A nova fábrica da Ola tornar-se-á na maior do mundo do seu segmento e contratará apenas mulheres para ocupar os vários postos de trabalho.

Esta semana, a fabricante indiana de scooters elétricas Ola, revelou que vai construir uma nova infraestrutura. Conforme adiantou, a fábrica tornar-se-á na maior do mundo do seu segmento e aumentará significativamente a economia de escala no setor.

Uma das suas características diferenciadoras é que apenas contratará mulheres para ocupar os vários postos de trabalho.

Conforme adiantou o The Times of India, Bhavish Agarwal, presidente da Ola - uma fabricante indiana de scooters elétricas – revelou os planos para a nova infraestrutura no distrito de Krishnagiri, a Futurefactory. Conforme adiantou, quando concluída em 2022, esta fábrica será a maior do mundo no seu segmento e potencializará significativamente a economia de escala do setor.

De acordo com os planos, a fábrica ocupará 20 milhões de metros quadrados e terá capacidade para produzir 10 milhões de scooters elétricas por ano. Ora, a fábrica da Ola produzirá 1.000 unidades, por hora, 365 dias por ano.

Além da dimensão do espaço físico, a fábrica da Ola empregará cerca de 10.000 funcionárias, sendo a maior fábrica do mundo a trabalhar apenas com mulheres.

Procuramos que a Índia atinja a paridade em termos de força de trabalho, algo que permitiria ao PIB do país crescer 27%. Um movimento que permitirá tornarmo-nos um polo de produção global, e para o qual será essencial gerar emprego para as mulheres.

Disse o presidente da Ola, acrescentando que "oferecer oportunidades económicas às mulheres melhora não apenas a sua vida, mas também a das suas famílias e de toda a comunidade".

Bhavish Agarwal, presidente da Ola, e as primeiras funcionárias

Bhavish Agarwal, presidente da Ola, e as primeiras funcionárias.

Quando estiver terminada, a fábrica produzirá modelos como o Ola S1 e S1 Pro, que terão um motor de 8,5 kW e uma bateria de 3,97 kWh. Segundo a fabricante, o suficiente, para cobrir até 181 quilómetros por carga. Na Índia, estes modelos começarão a ser vendidos por preços a partir de 99.999 rupias (cerca de 1.000 euros), tornando-os numa das opções com a melhor relação qualidade/preço do mercado.

As características mencionadas são o trunfo da Ola para conquistar o mercado e preparar o caminho, para que, até 2025, apenas se vendam scooters elétricas na Índia.

NewsItem [
pubDate=2021-09-15 21:00:49.0
, url=https://pplware.sapo.pt/motores/maior-fabrica-do-mundo-de-scooters-eletricas-so-contratara-mulheres/
, host=pplware.sapo.pt
, wordCount=346
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_09_15_990221249_maior-fabrica-do-mundo-de-scooters-eletricas-so-contratara-mulheres
, topics=[igualdade de género, tecnologia, mulheres, motores, fábrica, ola, scooters elétricas, india]
, sections=[desporto, ciencia-tecnologia]
, score=0.000000]