observador.ptobservador.pt - 15 set. 20:42

Candidato do PS promete dar "mais atenção" ao centro histórico de Évora

Candidato do PS promete dar "mais atenção" ao centro histórico de Évora

O candidato do PS à presidência da Câmara de Évora prometeu dar "mais atenção" ao centro histórico e propôs a criação de um plano de gestão e salvaguarda patrimonial para esta zona da cidade.

O candidato do PS à presidência da Câmara de Évora nas autárquicas de dia 26 prometeu esta quarta-feira dar “mais atenção” ao centro histórico e propôs a criação de um plano de gestão e salvaguarda patrimonial para esta zona da cidade.

“Preocupa-nos tudo o que é a gestão deste centro histórico e, daí, que uma das prioridades é o plano de gestão e salvaguarda patrimonial”, afirmou José Calixto, em declarações à agência Lusa.

Acompanhado por elementos da sua lista, Calixto percorreu esta tarde algumas das principais ruas do centro histórico de Évora, classificado como Património Mundial pela UNESCO, distribuindo panfletos a comerciantes e transeuntes.

O candidato manifestou preocupação com a situação do “mais importante centro histórico português”, considerando que, atualmente, existe “algum tratamento descuidado do espaço público, da limpeza e da manutenção de infraestruturas”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“O mobiliário urbano, os pontos de recolha de resíduos sólidos urbanos e outras [situações] que não se veem, como o sistema do ciclo urbano da água, que tem infraestruturas bastante antiquadas com graves problemas”, apontou.

José Calixto adiantou que o programa do PS prevê a renovação destas redes de abastecimento de água e saneamento básico e reconheceu que a mudança das infraestruturas terá de ser feita “rua a rua”, pois “fazer tudo num mandato é impossível”.

Outra das propostas do cabeça de lista socialista é a criação de “um gabinete do centro histórico” na câmara municipal para a “implementação do plano de gestão e salvaguarda”.

As arcadas do centro histórico estão “completamente degradadas, não têm iluminações cénicas, têm os reboques a cair e problemas estruturais”, notou, defendendo para estes casos “medidas de intervenção imediata”.

A zona nobre de Évora, adiantou, “tem que ser um dos postais de visita da cidade e, no dia seguinte [às eleições], temos de começar a ter equipas de intervenção a fazer uma revisão, por exemplo, dos arcos”, adiantou.

O cabeça de lista do PS defendeu que “a intervenção na cidade, em termos patrimoniais, deve ser objeto de planificação” e integrada “numa estratégia global, um plano, até para a captação de fundos comunitários”.

“Planificar é uma garantia de que não vamos fazer intervenções avulsas, num centro histórico tão completo e complexo, e para termos uma ideia também da cadência com que se devem fazer as obras porque não podemos intervencionar a cidade toda ao mesmo tempo”, acrescentou.

Nestas eleições, além de José Calixto, estão na corrida à Câmara de Évora o presidente do município, Carlos Pinto de Sá (CDU — PCP/PEV), Henrique Sim-Sim (PSD/CDS-PP/MPT/PPM), Raul Rasga (BE), Florbela Fernandes (coligação formada por Nós, Cidadãos!/RIR) e Carlos Magno Magalhães (Chega).

Leia também: Leia também: Leia também: Leia também:
NewsItem [
pubDate=2021-09-15 19:42:16.0
, url=https://observador.pt/2021/09/15/candidato-do-ps-promete-dar-mais-atencao-ao-centro-historico-de-evora/
, host=observador.pt
, wordCount=533
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_09_15_1589259348_candidato-do-ps-promete-dar-mais-atencao-ao-centro-historico-de-evora
, topics=[autárquicas 2021, ps, évora]
, sections=[]
, score=0.000000]