www.vidaeconomica.ptSusana Almeida - 22 jul 22:44

Que tendências surgiram na logística com a Covid-19?

Que tendências surgiram na logística com a Covid-19?

Nos dois primeiros artigos foi abordado o tema da logística 4.0 e a Internet das Coisas (IoT); hoje vamos abordar o tempo da Inteligência Artificial (IA): ao fazer a gestão de quantidades de informações, a inteligência artificial na logística acaba por cruzar dados automaticamente, o que permite maior controlo na cadeia de abastecimento,de modo mais ágil, sistémico e eficiente.
Num contexto de pandemia em que novas soluções são exigidas para tornar a cadeia de abastecimento mais eficiente e ágil, para alcançar este objetivo, os dados e informações requeridos e gerados por cada processo da cadeia de abastecimento, frequentemente disponível em diferentes sistemas de informação integrados, representam um desafio importante para o setor de logística, uma vez que os novos modelos de negócio de abastecimento, ciclos de abastecimento mais curtos e os clientes finais tem uma exigência elevada na qualidade do serviço e dos produtos. Tudo isto implica a necessidade de otimizar uma cadeia de valor de acordo com fatores, como tempo de entrega, capacidade de entrega, índice de complexidade do produto, cadeia de abastecimentos, inventário, etc.
A Inteligência Artificial já está em nível de um papel essencial e não é um fenómeno novo na cadeia de abastecimento. Embora já existam armazéns automáticos com robôs que são capazes de identificar e mover substâncias de forma completamente automática, a IA é, antes, a resposta à necessidade de otimizar uma cadeia de valor de acordo com múltiplos eixos, que vão desde a utilização do espaço a categorização dos produtos a estratégia de abastecimento, à logística de transporte, ao armazenamento, etc.
A influência cada vez mais palpável da Inteligência na distribuição artificial e no retalho, bem como a exploração da quantidade infinita de dados atualmente disponível na cadeia de abastecimento na sua forma estrutural, levanta muitas questões sobre o valor da otimização desses dados. Toda esta informação está a ser explorada? Os modelos que até agora têm sido usados ​​para o sustento da cadeia de abastecimento são atualizáveis? Hoje, continua-se a usar modelos lineares em que os algoritmos usados ​​na Inteligência Artificial não alcançaram os resultados esperados. A aspiração é que os novos modelos de inteligência artificial melhorem os processos de negócio, especialmente na entrega, dentro do setor de retalho. Uma ideia é conhecer o grau dos modelos de confiança, e verificar se pode ser complementar, capturando melhorias adicionais para o negócio, e conhecer o retorno (ROI) desses projetos.
Na minha opinião, devemos ter uma visão holística e não nos concentrarmos tanto em dados históricos, incluindo dados que não fazem parte do nosso negócio, mas nos que são fundamentais (eventos externos que podem mudar tudo, como uma ação nas redes sociais ou mudanças climáticas inesperadas). A lógica empresarial vem dos dados e não o contrário. Finalmente, é de salientar que a IA não elimina postos de trabalho, mas amplia a capacidade profissional dos grupos operacionais, tanto no Retalho como em outros setores da Indústria.


NewsItem [
pubDate=2021-07-22 21:44:57.0
, url=http://www.vidaeconomica.pt/vida-economica-1/publicacoes/edicao-num-1892-do-vida-economica-de-23072021/opiniao/que-tendencias-surgiram-na-logistica-com-covid-19
, host=www.vidaeconomica.pt
, wordCount=418
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_07_22_472323047_que-tendencias-surgiram-na-logistica-com-a-covid-19
, topics=[opinião, economia]
, sections=[opiniao, economia]
, score=0.000000]