observador.ptobservador.pt - 22 jul 23:16

Sondagem. Medina confortável em Lisboa, mas sem maioria. Moedas longe, mas acima dos 30%

Sondagem. Medina confortável em Lisboa, mas sem maioria. Moedas longe, mas acima dos 30%

Sondagem SIC/Expresso mostra que tanto o presidente da câmara de Lisboa como o do Porto estão bem posicionados para a reeleição. Caso Selminho não beliscou Moreira, que é mais esmagador que Medina.

Fernando Medina e Rui Moreira têm razões para estar confiantes na reeleição. Numa sondagem ICS/ISCTE feita para a SIC e para o Expresso, o presidente da câmara de Lisboa surge com 42% das intenções de voto, naquele que é um resultado similar ao que obteve nas autárquicas de 2017. A 11 pontos percentuais, com 31%, aparece Carlos Moedas (PSD/CDS/MPT/PPM/A), que está acima dos 12% conseguidos por Teresa Leal Coelho, mas ligeiramente abaixo da soma do PSD com o resultado de Cristas em 2017, que ficou nos 31,81%.

Se Medina não consegue a maioria absoluta, o presidente da câmara do Porto está mais perto de conseguir esse objetivo com 45% das intenções de voto, muito à frente do segundo classificado (Tiago Barbosa Ribeiro, do PS, com 25% das intenções de voto) e ainda mais à frente do candidato do PSD, Vladimiro Feliz, que não passa dos 8% das intenções de voto.

Em Lisboa, o pódio vai para o Bloco de Esquerda que, com Beatriz Gomes Dias, consegue 8% nesta sondagem. Os bloquistas surgem à frente do candidato do PCP, João Ferreira, que tem 6%, o que a confirmar-se seria uma troca de lugares à esquerda e uma perda de 4 pontos percentuais dos comunistas.

Longe do que obteve na única sondagem até agora conhecida (do jornal Novo), em que obteve 10% das intenções de voto, o candidato do Chega, Nuno Graciano, não passa dos 4% das intenções de voto. O PAN (3%) e a Iniciativa Liberal (2%) ainda estão pior.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A sondagem mostra ainda que 61% dos lisboetas consideram a gestão de Medina boa e 3% muito boa. Só 26% consideram que foi má. Ainda assim, dois terços dos inquiridos sabem o que se passou no caso de envio de dados para as embaixadas e — desse universo mais reduzido — 55% admitem ter mudado a opinião que tinham sobre Fernando Medina para pior (40% não mudaram).

Já o caso Selminho mal beliscou Rui Moreira. Só 18% dos inquiridos portuenses disseram que a opinião “mudou para pior” após o caso, mas é esmagadora (68%) a percentagem de portuenses que não mudou de opinião.  Depois dos três primeiros, Ilda Figueiredo é a mais bem posicionada (8%), o mesmo que Vladimiro Feliz, seguindo-se o Bloco de Esquerda (5%), o PAN (2%), o Livre (1%) e o Chega (1%). A juntar a tudo isto, 63% dos inquiridos consideram que Rui Moreira fez um trabalho “bom” e 4% que fez um trabalho “muito bom”.

NewsItem [
pubDate=2021-07-22 22:16:31.0
, url=https://observador.pt/2021/07/22/sondagem-medina-confortavel-em-lisboa-mas-sem-maioria-moedas-longe-mas-acima-dos-30/
, host=observador.pt
, wordCount=410
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_07_22_1689690840_sondagem-medina-confortavel-em-lisboa-mas-sem-maioria-moedas-longe-mas-acima-dos-30
, topics=[autárquicas 2021, sondagens]
, sections=[]
, score=0.000000]