rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 22 jul 19:31

​Não é magia, a primeira edição de Harry Potter vale 117 mil euros

​Não é magia, a primeira edição de Harry Potter vale 117 mil euros

Um exemplar da primeira edição de “Harry Potter and The Philosopher’s Stone”, semelhante ao adquirido em 2019 pela Livraria Lello, do Porto, foi agora leiloado por mais de 117 mil euros pela Sotheby’s de Nova Iorque.

Não foi a varinha mágica que fez das suas, foi antes o martelo de leiloeira Sotheby’s de Nova Iorque que ditou o passe de mágica. Em apenas dois anos, a primeira edição do livro “Harry Potter and The Philosopher’s Stone”, semelhante ao adquirido em 2019 pela Livraria Lello, do Porto, valorizou quase 50 mil euros.

Em comunicado, a Livraria Lello confirma que a versão inglesa da primeira edição de “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, escrito pela britânica J.K. Rowling foi arrematado pela quantia de mais de 117 mil euros, pela Sotheby’s de Nova Iorque.

O livro que deu o ponta pé de saída no fenómeno global de vendas foi lançado em 1997 pela editora Bloomsbury. “O primeiro livro da saga Harry Potter é o mais raro e também o mais procurado. Existem apenas 500 exemplares da primeira tiragem, dos quais 300 foram distribuídos por bibliotecas”, explica a Lello que tem no seu acervo um exemplar dessa edição.

“A qualidade do papel e o público a que se destina a obra (infantojuvenil), fazem com que seja ainda mais difícil encontrar um exemplar em excelente estado de conservação”, explica a centenária Livraria Lello.

Inspiração para "Harry Potter"? J.K. Rowling diz que nunca visitou livraria Lello

Autora desabafou que devia fazer uma secção sobre (...)

Ver mais

Recorde-se que em 2019, a Lello lançou uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre as primeiras edições de diversas obras, entre elas, “Harry Potter and The Philosopher’s Stone” que comprou por 70 mil euros, e primeiro número de “A Gazeta da Restauração” que foi comprado por 3 mil euros.

Na mira das pretensões da icónica livraria do Porto estava também um exemplar da primeira edição de “Os Lusíadas”, mas acabou por não ser adquirido. O seu valor atual de venda ascende a 300 mil euros.

A Lello que considera assim os livros “objetos seguros de investimento”, lembra que a saga Harry Potter já vendeu “mais de 450 milhões de cópias em todo o mundo, em 79 línguas, continuando a cativar leitores de todas as idades”.

“Valorizar o Livro enquanto objeto de arte, de cultura, mas também de investimento tem-se assumido como uma das principais missões da Livraria Lello. Esta notícia reforça-o, incentivando-nos a seguir o sonho de continuar a valorizar e salvaguardar o património literário e editorial”, refere a administradora da Livraria Lello, Aurora Pedro Pinto em comunicado.

NewsItem [
pubDate=2021-07-22 18:31:01.0
, url=https://rr.sapo.pt/noticia/vida/2021/07/22/nao-e-magia-a-primeira-edicao-de-harry-potter-vale-117-mil-euros/247159/
, host=rr.sapo.pt
, wordCount=383
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_07_22_1364044488_-nao-e-magia-a-primeira-edicao-de-harry-potter-vale-117-mil-euros
, topics=[informação, vida]
, sections=[vida]
, score=0.000000]