observador.ptobservador.pt - 12 jun 00:22

Porto lidera captação de fundos europeus do Portugal 2020. Município conseguiu mais de 1,4 mil milhões de euros

Porto lidera captação de fundos europeus do Portugal 2020. Município conseguiu mais de 1,4 mil milhões de euros

O município do Portou captou mais de 1,4 mil milhões de euros no quadro comunitário Portugal 2020, que teve início em 2014. Lisboa ocupa segundo lugar...

Entre 2014 e março de 2020, o município do Porto conseguiu captar mais de 1,4 mil milhões de euros em fundos europeus, no âmbito do quadro comunitário Portugal 2020. Os dados revelados esta sexta-feira pelo portal Mais Transparência revelam que o município lidera a lista nacional de captação de investimento deste programa, que arrancou em 2014 para apoiar a economia em quatro domínios: a competitividade e internacionalização; a inclusão social e emprego; o capital humano; a sustentabilidade e a eficiência dos recursos.

Só o investimento feito no Porto corresponde a 6% do investimento total deste programa (24,5 mil milhões de euros). Entre os projetos estratégicos que captaram fundos da União Europeia estão a expansão do Metro do Porto, as obras de reabilitação do Mercado do Bolhão e a construção do novo Terminal Intermodal de Campanhã, mas há também projetos de apoio à formação e investigação e projetos municipais, como o processo de descarbonização da frota da STCP.

Estes dados representam uma cidade que voltou a ser um dínamo económico. É uma cidade que tem capacidade de implementar projetos de investimento na própria cidade, porque grande parte dos fundos corporizam projetos de investimento do Porto no Porto. O Porto é hoje capaz de ter um conjunto de projetos de investimento suficientemente grandes para o colocarem no topo a nível nacional na capacidade de atrair fundos europeus”, refere ao Observador Ricardo Valente, vereador com o pelouro da Economia na Câmara Municipal do Porto.

Os dados do portal Mais Transparência revelam ainda que os fundos obtidos no Porto representam uma distribuição de cerca de 6.500 euros por habitante, enquanto a média nacional fica abaixo dos 2.400 euros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ricardo Valente sublinha a diversidade de setores que têm captado investimento na cidade: “É uma cidade com uma aposta na nova economia, que engloba setores muito heterogéneos e isso é extremamente relevante: a capacidade de a cidade ter um ecossistema económico que não depende de um único setor, que não está preso a uma grande instituição e a um grande projeto de investimento”.

O vereador acrescenta ainda que acredita que “o Porto tem futuro do ponto de vista da economia”, que vai além do turismo: “O que temos vindo a fazer desde 2013 é continuar a dinâmica turística, mas também com uma aposta muito mais forte numa economia real, com a chegada de empresas, um forte investimento empresarial na cidade”.

Em segundo lugar na lista dos municípios que captaram mais investimento está Lisboa, com 792 milhões de euros aprovados.

Dividindo por regiões, o Norte captou 40% do investimento (9,9 mil milhões de euros), seguindo-se o Centro (28%, correspondente a 6,9 mil milhões de euros), e o Alentejo em terceiro lugar, com 10% (2,6 mil milhões de euros). No total, foram apoiados 128.592 projetos.

NewsItem [
pubDate=2021-06-11 23:22:48.0
, url=https://observador.pt/2021/06/12/porto-lidera-captacao-de-fundos-europeus-do-portugal-2020-municipio-conseguiu-mais-de-14-mil-milhoes-de-euros/
, host=observador.pt
, wordCount=459
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_06_11_2013484359_porto-lidera-captacao-de-fundos-europeus-do-portugal-2020-municipio-conseguiu-mais-de-1-4-mil-milhoes-de-euros
, topics=[porto, portugal 2020, investimento]
, sections=[]
, score=0.000000]