Daniela Braga, empresária criada no Porto e radicada nos EUA, integra grupo de 12 conselheiros que vão ajudar a Casa Branca a abrir a investigação em inteligência artificial.