ionline.sapo.ptionline.sapo.pt - 5 mai 09:52

Bill e Melinda Gates. Um divórcio de milhões

Bill e Melinda Gates. Um divórcio de milhões

Não podendo “crescer mais como casal”, um dos pares mais poderosos do mundo anunciou a separação. Para trás, ficam quase três décadas de projetos em conjunto que deverão continuar. O que acontecerá à fortuna é ainda uma incógnita. Tabloides internacionais dizem que Bill e Melinda Gates não fizeram acordo pré-nupcial.

27 anos: foi quanto durou o casamento de um dos casais mais ricos do mundo. Bill e Melinda Gates surpreenderam com o anúncio de separação num comunicado conjunto postado no Twitter. “Depois de uma consideração cuidadosa e muito trabalho no nosso relacionamento, tomámos a decisão de terminar o nosso casamento”, anunciou o casal. “Não acreditamos que possamos continuar a crescer como um casal nesta fase das nossas vidas”.

Ao longo de quase três décadas, Bill e Melinda tiveram três filhos e uma série de negócios juntos. “Construímos uma fundação que trabalha em todo o mundo para permitir que todas as pessoas possam ter vidas saudáveis e produtivas”, lembram. E prometem continuar nessa missão: “Continuamos a partilhar uma crença nessa missão e vamos continuar a trabalhar juntos nessa fundação”.

Este poderá ser um dos divórcios mais caros de sempre – superando até o de Jeff Bezos e MacKenzie Scott – apesar de ainda não serem conhecidos os contornos da separação. O site TMZ avança não há qualquer acordo pré-nupcial assinado, tendo sido apenas entregue um “acordo de separação”.

Mas vamos a números. Bill Gates tem uma fortuna avaliada em cerca de 124 mil milhões de dólares (perto de 103 mil milhões de euros), não se sabendo se essa fortuna será dividida de igual forma.

Caso isso aconteça, a ex-mulher de Bill Gates poderá contar com um cheque de 62,25 mil milhões de dólares (51 mil milhões de euros).

Ora, o divórcio poderá fazer com que Bill Gates caia do quarto para o sétimo lugar na lista de homens mais ricos do mundo e que Melinda tenha entrada imediata para o clube os mais ricos, já que atualmente o seu nome não aparece por ser contada junto com a do agora ex-marido. Ainda assim, é a primeira mulher fora do mundo político a aparecer na lista de mulheres mais poderosas da Forbes.

Tudo vai depender da forma como a fortuna será dividida.

A fundação e os bens

O ex-casal tem, em conjunto, a fundação de filantropia Bill and Melinda Gates Foundation. Mas, ao que tudo indica, aqui tudo permanecerá igual. Além de o terem garantido no comunicado conjunto, também a fundação o confirmou: “Continuarão a trabalhar juntos para moldar e aprovar as estratégias da fundação, defender os problemas da fundação e definir a direção geral da organização”, avançou a organização em comunicado citado pelo New York Times.

A mesma publicação cita Rob Reich, professor de ciência e política da Universidade de Stanford, que não tem dúvidas que “a Fundação Gates é a entidade filantrópica mais importante e influente do mundo hoje”. Nesse sentido, prevê Reich, “o divórcio pode ter enormes repercussões para a fundação e para seu trabalho em todo o mundo”.

Este projeto foi criado há 21 anos e tem como principal objetivo combater a desigualdade no mundo, principalmente nas áreas da educação. Nesta altura de pandemia, destinou 1,75 mil milhões de dólares (cerca de 1,45 mil milhões de euros) para a luta contra a pandemia. Mas as ajudas desta fundação vão mais longe. A título de exemplo, em 2019 foram investidos mais de cinco mil milhões de dólares em causas, com destaque para a promoção do desenvolvimento em comunidades mais pobres e saúde.

Em conjunto com Warren Buffett, Bill E Melinda são ainda membros fundadores do Giving Pledge, que apela aos bilionários para doarem a maior parte das suas fortunas para apoiarem boas causas.

A imprensa internacional enumera ainda os bens do casal. Bill e Melinda Gates contam com um jato privado e várias propriedades, incluindo a casa onde residem, em Washington, e casas na Califórnia, Florida, Wyoming e Massachusetts. A casa da família é uma mansão de 6100 metros quadrados, que vale atualmente cerca de 144 milhões de euros.

Além disso, Bill Gates é conhecido pela sua paixão por carros e, fazem parte da sua coleção modelos como um Porsche 930 Turbo, um Jaguar XJ6, uma Ferrari 348 e um raro Porsche 959. Recentemente comprou um carro elétrico, o Porsche Taycan.

Da Microsoft ao divórcio

Foi em 1987 que Bill Gates e Melinda French – nome de solteira – se conheceram. Ela era gerente de produtos na Microsoft e ele presidente – cargo que deixou em 2008, apesar de se manter ligado à empresa. Casaram-se em 1994 na ilha havaiana de Lanai. Tiveram três filhos e eram considerados um dos casais mais poderosos do mundo.

Não se sabe ainda como será dividida a fortuna de ambos mas, para já, parece certo que continuarão a trabalhar juntos em prol das boas causas.

Casos

Jeff e MacKenzie Bezos

Foi um dos divórcios mais caros da história: Jezz Bezos, homem mais rico do mundo e CEO da Amazon, e MacKenzie Bezos divorciaram-se há dois anos. Ele continua o homem mais rico do mundo e ela tornou-se uma das mulheres mais ricas, com uma fortuna estimada em 57 mil milhões de dólares.

Elon Musk e Talulah Riley

O criador da Tesla, da PayPal e da SpaceX conta já com três divórcios, dois deles com Talulah Riley. Com a separação, a atriz terá negociado um acordo na ordem dos 16 milhões de dólares (pouco mais de 15 milhões de euros), um valor “modesto” face à fortuna do ex-marido.

Mel Gibson e Robyn Moore

Depois de mais de 30 anos de casamento, Mel Gibson e Robyn Moore proporcionaram um dos divórcios mais caros de Hollywood, em 2006. No final, o ator e realizador teve de pagar à ex-mulher o equivalente a metade da sua fortuna: Moore recebeu 425 milhões de dólares (cerca de 353 milhões de euros).

Madonna e Guy Ritchie

A rainha da pop e o cineasta britânico oficializaram o divórcio em 2008 depois de oito anos de casamento. No total, a cantora perdeu para o ex-marido 92 milhões de dólares (cerca de 76,6 milhões de euros) e ainda dois imóveis. Ritchie é o único homem desta lista que saiu a ganhar com o divórcio.

Dmitry e Elena Rybolovlev

Foi em 2015 que se consumou o divórcio mais caro da história. Em 2008, depois de 21 anos de união, Elena Rybolovleva pediu a separação do seu marido, Dmitry Rybolovlev, proprietário do clube de futebol AS Mónaco. O processo foi longo mas vantajoso: Elena ‘ganhou’ 536 milhões de euros e duas propriedades em Genebra.

Harrison Ford e Melissa Mathison

Harrison Ford e Melissa Mathison estiveram casados durante cerca de duas décadas mas um caso extraconjugal por parte do ator ditou o fim do casamento. A ex-mulher de Ford arrecadou cerca de 75 milhões de euros com o divórcio.

Arnold Schwarzenegger e Maria Shriver

Mais um caso extraconjugal, mais um divórcio. Maria Shriver pediu o divórcio, em 2011, quando soube da traição e gravidez da empregada, com quem o ex-governador do estado da Califórnia mantinha uma relação. A separação deu-lhe 260 milhões de euros.

Michael e Juanita Jordan

Ao fim de 18 anos de casamento e várias tentativas de reconciliação, Juanita descobriu, através de um detetive, que Michael Jordan tinha uma amante. A ex-mulher do jogador de basquetebol foi uma das que mais lucraram até hoje com o divórcio: 150 milhões de euros.

NewsItem [
pubDate=2021-05-05 08:52:43.0
, url=https://ionline.sapo.pt/artigo/733578/bill-e-melinda-gates-um-divorcio-de-milhoes?seccao=Mundo_i
, host=ionline.sapo.pt
, wordCount=1147
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_05_05_1702337553_bill-e-melinda-gates-um-divorcio-de-milhoes
, topics=[melinda gates, divórcio, bill gates]
, sections=[]
, score=0.000000]