rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 4 mai 10:12

Cresce o número de famílias que deixaram de pagar créditos bancários

Cresce o número de famílias que deixaram de pagar créditos bancários

Segundo o Banco de Portugal, as moratórias fizeram disparar as reclamações sobre as instituições bancárias.

Mais de 700 mil famílias deixaram de pagar os créditos bancários, em 2020. São clientes que não conseguiram regularizar os processos e que se viram obrigados a um acordo extrajudicial com os bancos, grande parte devido à crise gerada pela pandemia.

No total, segundo o Jornal de Notícias, que cita o Relatório de Supervisão Comportamental, do Banco de Portugal, são 707 mil os novos processos abertos pelos bancos, num total de 2. 990 milhões de euros.

Segundo o relatório, no último ano, foram iniciados 652 565 processos PERSI (procedimento extrajudicial de regularização de situações de incumprimento) no âmbito do crédito aos consumidores. O que representa um aumento de 5,6% face a 2019.

Também as reclamações de clientes bancários aumentaram 8,6% face ao ano anterior, registando-se um grande número de queixas “sobre matérias Covid-19”, nomeadamente as moratórias no crédito (1. 895 no total).

O supervisor “na sequência da sua atuação fiscalizadora (sobre moratórias), emitiu 284 determinações específicas a 100 instituições e instaurou dez processos de contraordenação a sete instituições”.

Em 2020, levantar dinheiro ao balcão de um banco em Portugal ficou, em média, 19,19% mais caro, registando-se também um agravamento das comissões da maioria dos serviços bancários mais comuns associados a contas de pagamentos.

NewsItem [
pubDate=2021-05-04 09:12:19.0
, url=https://rr.sapo.pt/2021/05/04/economia/cresce-o-numero-de-familias-que-deixaram-de-pagar-creditos-bancarios/noticia/237217/
, host=rr.sapo.pt
, wordCount=198
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_05_04_1365785692_cresce-o-numero-de-familias-que-deixaram-de-pagar-creditos-bancarios
, topics=[informação, economia]
, sections=[economia]
, score=0.000000]