www.vidaeconomica.ptvidaeconomica.pt - 4 mai 20:46

Crédito y Caución adere à linha do Estado de apoio à candidatura de risco no mercado nacional

Crédito y Caución adere à linha do Estado de apoio à candidatura de risco no mercado nacional

A Crédito y Caución celebrou um acordo com o Estado Português aberto às seguradoras de crédito que garante uma linha de apoio às empresas portuguesas nas suas vendas a crédito no valor global de 500 milhões de euros. O Estado vai viabilizar inicialmente 50% desta linha.
A celebração deste acordo permite à Crédito y Caución oferecer aos seus segurados a possibilidade de acederem a coberturas adicionais do seu risco de crédito por conta do Estado por um montante inicial de 64,75 milhões de euros, correspondente à quota de mercado da seguradora de 25,9%,
A nova linha “Mercado Doméstico Seguro 2021” tem um funcionamento semelhante ao já em vigor para o mercado externo. Pode ser ativada nos casos em que, após análise do risco de crédito do comprador associado a uma apólice de seguro de crédito, a Crédito y Caución tenha concedido coberturas inferiores à solicitada pela empresa vendedora. O montante da garantia adicional do Estado será acrescido ao risco assumido pela seguradora de crédito. O limite de cada operação, que varia em função do risco de crédito do comprador, pode atingir 1,5 vezes a cobertura concedida pela Crédito y Caución.
“Congratulamo-nos com a assinatura deste acordo com o Estado Português, que reconhece a importância vital de um instrumento de apoio às empresas nas suas operações no mercado nacional, que se soma ao apoio às exportações”, afirma o Diretor de Território Portugal e Brasil da Crédito y Caución, Paulo Morais. “Num momento crucial para a recuperação da atividade nacional e o relançamento das exportações, esta linha de apoio ao mercado interno é um instrumento vital de apoio às empresas, restabelecendo alguma equidade em relação às suas homólogas internacionais e às empresas exportadoras”, sublinha.

Em vigor até final do ano
A nova linha de apoio ao mercado interno, formalizada através da Direcção-Geral do Tesouro e Finanças, vigorará até 31 de dezembro de 2021. Prevê-se que, caso o seu montante inicial de 250 milhões de euros seja utilizado na sua totalidade, pode ser reforçada através da utilização de tranches adicionais disponibilizados pelo garante até atingir o valor global de 500 milhões de euros.
NewsItem [
pubDate=2021-05-04 19:46:50.0
, url=http://www.vidaeconomica.pt/vida-economica-1/publicacoes/edicao-num-1881-do-vida-economica-de-07052021/negocios-e-empresas/credito-y-caucion-adere-linha-do-estado-de-apoio-candidatura-de-risco-no-mercado-nacional
, host=www.vidaeconomica.pt
, wordCount=300
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_05_04_1263715950_credito-y-caucion-adere-a-linha-do-estado-de-apoio-a-candidatura-de-risco-no-mercado-nacional
, topics=[economia]
, sections=[economia]
, score=0.000000]