www.publico.ptantonio.rodrigues@publico.pt - 9 abr 07:07

A morte de gorda nem se pode curvar

A morte de gorda nem se pode curvar

O mundo que se conta a partir do que se diz.

“Matar uma andorinha/ é pecado/ diz o meu povo// assassinar um homem/ é crime/ diz a tua lei/ no entanto// naquele ano/ que afirmavam de graça/ a morte/ de gorda/ não se podia curvar.” Arlindo Barbeitos, poeta angolano

NewsItem [
pubDate=2021-04-09 06:07:00.0
, url=https://www.publico.pt/2021/04/09/mundo/cronica/morte-gorda-curvar-1957693
, host=www.publico.pt
, wordCount=38
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_04_09_718110250_a-morte-de-gorda-nem-se-pode-curvar
, topics=[crónica]
, sections=[opiniao, actualidade]
, score=0.000000]