ionline.sapo.ptionline.sapo.pt - 9 abr 09:41

A controvérsia em torno da história do memorial a John Lennon

A controvérsia em torno da história do memorial a John Lennon

Existe no Central Park, em Nova Iorque, perto do local onde o John Lennon foi assassinado, uma calçada dedicada à música Imagine. Agora que a calçada portuguesa é candidata a património mundial da humanidade, continua a haver referências que reclamam que o trabalho é italiano. O jornalista Luís Pinheiro de Almeida, especialista em Beatles, garante que é portuguesa.

Uma rosácea em forma de mosaico com a palavra Imagine ao centro. Uma contribuição portuguesa ou italiana? Em alguns sites lemos que essa foi a grande contribuição de Portugal à homenagem feita por Yoko ao seu marido John Lennon, aquando da sua morte. Noutros, diz-se que o mérito é dos italianos. Agora, com a proposta de inscrição da Arte e Saber-Fazer da Calçada Portuguesa no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, qual é mesmo a história deste exemplar do outro lado do atlântico? O jornalista Luís Pinheiro de Almeida, autor de livros referentes à banda Beatles, investigou a contenda e acredita que não há dúvidas. Já o fotógrafo e escritor Ernesto Matos diz que não e o ex-vereador municipal António Prôa afirma que é um excesso dizer que a obra é portuguesa.

A ligação entre a banda Beatles e Portugal não é evidente, mas a verdade é que para além de ter servido de inspiração para algumas músicas como é o caso de Yesterday, escrita nas margens do rio Mira, no Alentejo, e de Penina, canção composta em 1968 por Paul McCartney no Algarve, tal como se lê no livro Beatles em Portugal do jornalista e escritor Luís Pinheiro de Almeida e Teresa Lage; após o assassínio de John Lennon, diz-se que Portugal foi um dos países convidados por Yoko Ono, viúva do artista, para dar a sua contribuição aquando da construção do Memorial Strawberry Fields, uma grande área na entrada Oeste do Central Park transformada num jardim em homenagem a John Lennon.

A ligação de John Lennon com o Central Park

A escolha do Central Park para a homenagem não foi por acaso. Há 41 anos, John Lennon foi tragicamente assassinado por Mark Chapman à porta do edifício Dakota, onde residia com a sua esposa. Naquela altura, dada a proximidade, o Central Park era quase como um quintal de casa para o casal. Era lá que passeavam de mãos dadas e foi inclusive o sítio escolhido para a gravação do videoclipe da música Woman, do álbum Double Fantasy, uma semana antes da sua morte.

Numa entrevista dada à New Yorker, em 1993, Yoko Ono admitiu que investir no parque já era um desejo partilhado do casal: “Nas filmagens para o clipe da música Woman chegámos a conversar sobre o facto do parque ser um lugar triste, abandonado e pouco cuidado (...) Eu propus a John em doarmos algum dinheiro para o investimento e ele concordou”, contou. O que não imaginava é que seria ela mesmo a dar vida ao local, na ausência do seu companheiro.

Leia o artigo na íntegra na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o i em sua casa. Saiba como aqui.

NewsItem [
pubDate=2021-04-09 08:41:49.0
, url=https://ionline.sapo.pt/artigo/730771/a-controversia-em-torno-da-historia-do-memorial-a-john-lennon?seccao=Mais_i
, host=ionline.sapo.pt
, wordCount=444
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_04_09_2033201305_a-controversia-em-torno-da-historia-do-memorial-a-john-lennon
, topics=[john lennon, central park, calçada portuguesa, nova iorque, beatles]
, sections=[]
, score=0.000000]