eco.sapo.pteco.sapo.pt - 7 abr 21:57

Acionistas da Altri podem receber até 5% da Greenvolt em dividendos

Acionistas da Altri podem receber até 5% da Greenvolt em dividendos

Número de ações a entregar aos acionistas será aquele "que, à data do IPO, representar no máximo 5% do capital social e dos direitos de voto da subsidiária integralmente detida", a Greenvolt.

A Altri vai levar o IPO da Greenvolt à reunião magna agendada para 30 de abril. A operação ainda está a ser estudada, mas a administração da empresa pretende aprovar nesta assembleia geral uma proposta que prevê que os atuais acionistas da cotada possam vir a receber até 5% do capital da cotada que será liderada por Manso Neto através sob a forma de dividendos em espécie.

“O Conselho de Administração da Altri está a avaliar a possibilidade de proporcionar aos seus acionistas, na proporção das ações representativas do capital social da Altri de que sejam titulares em determinada data a definir oportunamente, a aquisição, por via de uma distribuição de dividendos em espécie/distribuição de bens aos sócios de ações representativas do capital social da Greenvolt“, refere a empresa em comunicado enviado à CMVM.

"[Número de ações a entregar aos acionistas será aquele] que, à data do IPO, representar no máximo 5% do capital social e dos direitos de voto da subsidiária integralmente detida, a Greenvolt.”

Altri

Em votação estará, assim, uma proposta que prevê “a distribuição de dividendos em espécie (podendo revestir a forma de distribuição antecipada de lucro ou a atribuição de um dividendo extraordinário aos acionistas)/distribuição de bens aos sócios (…) até ao máximo global de cinco milhões de ações” da potencial nova cotada.

Estes cinco milhões de títulos poderão ser, no final, menos. A Altri diz que o número de ações será aquele “que, à data do IPO, representar no máximo 5% do capital social e dos direitos de voto da subsidiária integralmente detida”, a Greenvolt.

“A aprovação desta proposta pela Assembleia Geral dependerá sempre da realização da referida operação que (…) poderá culminar na admissão à negociação no mercado regulamentado Euronext Lisbon da totalidade das ações representativas do capital social da Greenvolt e da concretização dessa admissão à negociação até 31 de dezembro de 2021”, nota a Altri.

Foi a 18 de março que a Altri revelou que contratou a Lazard Asesores Financieros e a Lazard Frères Banque, mas também que mandatou a Vieira de Almeida & Associados para estudar um IPO da Greenvolt, isto no mesmo dia em que anunciou a contratação de Manso Neto, que foi CEO da EDP Renováveis, para liderar a subsidiária para as energias renováveis que a Altri.

A admissão à negociação da Greenvolt, ainda em estudo, dará mais visibilidade ao negócio de energias renováveis da Altri. A empresa “tem atualmente em funcionamento cinco centrais de produção de energia termoelétrica a partir de biomassa florestal, com cerca de 97 MW de potência instalada”, revelou a empresa à data.

NewsItem [
pubDate=2021-04-07 20:57:11.0
, url=https://eco.sapo.pt/2021/04/07/acionistas-da-altri-podem-receber-ate-5-da-greenvolt-em-dividendos/
, host=eco.sapo.pt
, wordCount=423
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_04_07_263681045_acionistas-da-altri-podem-receber-ate-5-da-greenvolt-em-dividendos
, topics=[empresas]
, sections=[economia]
, score=0.000000]