rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 7 abr 21:30

Jorge Coelho. Guterres lamenta morte de “amigo queridíssimo”

Jorge Coelho. Guterres lamenta morte de “amigo queridíssimo”

O atual secretário-geral da ONU fala de um “político inteligentíssimo” e de “enorme capacidade” por quem tinha muita admiração.

António Guterres lamentou esta quarta-feira a morte de um “amigo queridíssimo”.

Referindo-se desta forma a Jorge Coelho, que morreu esta quarta-feira aos 66 anos, o atual secretário-geral das Nações Unidas disse, em declarações à SIC, que o ex-ministro era “a alegria de viver, a personificação da vida.”

Claramente comovido, Guterres disse que “nem sequer consigo aceitar” a notícia da morte de um homem com “enorme capacidade” que se revelou “um político inteligentíssimo”.

Jorge Coelho foi durante anos o braço direito de António Guterres e foi enquanto seu ministro do Equipamento Social, pasta entretanto designada como Obras Públicas, que decidiu assumir a responsabilidade política pela tragédia de Entre-os-Rios, em 2001.

Tratou-se, segundo António Guterres, de um ato de “extrema dignidade” que só o levou a ter ainda mais admiração por ele, diz.

NewsItem [
pubDate=2021-04-07 20:30:28.0
, url=https://rr.sapo.pt/2021/04/07/pais/jorge-coelho-guterres-lamenta-morte-de-amigo-queridissimo/noticia/233646/
, host=rr.sapo.pt
, wordCount=127
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_04_07_1453340842_jorge-coelho-guterres-lamenta-morte-de-amigo-queridissimo
, topics=[informação, país]
, sections=[sociedade]
, score=0.000000]