observador.ptobservador.pt - 24 fev 08:13

Voo humanitário para Brasil chegou a custar mais de 1.350 euros

Voo humanitário para Brasil chegou a custar mais de 1.350 euros

"Últimos lugares" do chamado "voo humanitário" da TAP para o Brasil chegaram a custar 1.354 euros, segundo o jornal Público, que m...

Os “últimos lugares” do chamado “voo humanitário” da TAP para o Brasil chegaram a custar 1.354 euros por pessoa, segundo o jornal Público, que esta quarta-feira mostra o caso de uma mulher que não conseguiu vaga apesar de já ter um bilhete para voar para o seu país-natal, o Brasil.

Este “voo de apoio ao regresso do Brasil por razões humanitárias” vai ser operado pela TAP, informou o gabinete do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, iria custar 837,90 euros para quem não tivesse um bilhete já comprado. Este é um voo que irá partir de Portugal esta sexta-feira, 26 de fevereiro, com um máximo de 298 lugares, regressando de São Paulo no dia seguinte.

Mas, como indicou o Público na terça-feira, dos cerca de 520 passageiros que precisam de realizar a viagem neste momento, menos de metade (cerca de 200) tem bilhete na TAP. Será o caso de uma mulher cujo caso é apresentado pelo mesmo jornal esta quarta-feira, Jhuliene Souza, que já tinha um bilhete e seguiu todos os passos indicados pela TAP, por e-mail, para a passagem para este voo extraordinário (enquanto vigora a suspensão de voos entre os dois países).

Apesar de ter tratado do processo como a TAP indicou, conseguiu, após várias horas de tentativas de contacto com o apoio ao cliente, perceber que o voo já tinha sido todo preenchido e não havia vagas. Isto depois de ter visto que os preços (para quem não tinha bilhete) tinham disparado até mais de 1.350 euros. “Foi criada uma grande expectativa e, no final, venderam as passagens a outras pessoas por esses preços exorbitantes”, diz. “Em vez de remarcarem para essa data o nosso bilhete, como tínhamos deixado claro no preenchimento do formulário, arranjaram forma de vender caro a outras pessoas as vagas que pensávamos que tinham sido abertas para nós”, conta Jhuliene Souza.

A Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas confirmou ao jornal que “aos passageiros que já dispunham de bilhete desta companhia aérea [TAP], e apenas desta, é feita uma alteração gratuita do bilhete, desde que dentro da mesma classe tarifária” e que “aos restantes aplica-se o preço para este voo praticado pela TAP”. Ou seja, quem tenha, por exemplo, voos das operadoras brasileiras Azul e Latam.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

NewsItem [
pubDate=2021-02-24 08:13:31.0
, url=https://observador.pt/2021/02/24/voo-humanitario-para-brasil-chegou-a-custar-mais-de-1-350-euros/
, host=observador.pt
, wordCount=376
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_02_24_2029151781_voo-humanitario-para-brasil-chegou-a-custar-mais-de-1-350-euros
, topics=[tap, coronavírus, brasil, ministério dos negócios estrangeiros]
, sections=[]
, score=0.000000]