jornaleconomico.sapo.ptjornaleconomico.sapo.pt - 23 fev 18:00

União Europeia gastou 440 milhões de euros em projetos de gás natural suspensos ou cancelados

União Europeia gastou 440 milhões de euros em projetos de gás natural suspensos ou cancelados

Deste total, 98% dizem respeito a um gasoduto que se encontra incompleto que serviria para transportar gás natural do Mar Negro para vários países. Mas A lista inclui o estudo sobre a terceira interligação de gás natural entre Portugal e Espanha (97 mil euros) e um gasoduto entre Espanha e França (s

A União Europeia (UE) gastou 440 milhões de euros desde 2013 em estudos e em projetos de gás natural que nunca saíram do papel, estão incompletos ou suspensos.

Entre os projetos que nunca viram a luz do dia encontra-se a terceira interligação Portugal- Espanha e a nova interligação Espanha-França, que teria como objetivo aumentar a capacidade de exportação de gás natural da Península Ibérica para o resto da Europa.

As contas foram feitas pela Organização Não Governamental (ONG) Global Witness que que defende o fim dos subsídios pagos pelos contribuintes europeus para a indústria do gás natural.

“Algum do dinheiro da União Europeia, que os contribuintes nunca vão ver de volta, tem sido gasto em projetos que nunca foram construídos”, conclui a Global Witness.

A maior fatia deste valor, de longe, foi gasta num estudo sobre a construção do gasoduto BRUA cujo objetivo é transportar gás natural do Mar Negro, da Roménia, para a Bulgária, Hungria e Áustria. O objetivo deste gasoduto é evitar que estes países estejam dependentes do gás natural comprado à Rússia e tenham assim uma alternativa.

A primeira fase do projeto dentro da Roménia foi concluída em novembro de 2020, mas avanços e recuos já levaram que a extensão à Hungria fosse cancelada. Um dos principais investidores neste projeto, a petrolífera gigante norte-americana Exxon, anunciou que quer sair do projeto e vender a sua licença.

Como referido, a maior fatia (98% do total) corresponde a 431 milhões de euros já gastos no gasoduto BRUA. Segue-se o gasoduto Midcat que deveria ligar Espanha e França através dos Pirenéus: o projeto foi cancelado depois de 6,2 milhões de euros de fundos europeus.

Segue-se a interligação entre a Polónia e a República Checa que não regista avanços, que já teve direito a subsídios no valor de 1,3 milhões.

Depois, a interligação entre a Eslováquia e a fronteira entre a Turquia e Bulgária, via Roménia, que foi adiada indefinidamente, que teve direito a 438 mil euros.

Já o gasoduto Pince-Lendava-Kidričevo na Eslovénia teve direito a 344 mil euros, mas encontra-se suspenso desde 2014.

Na sexta posição surge o estudo sobre a terceira interligação entre Portugal e Espanha que foi cancelada. Esta interligação previa um gasoduto com 162 quilómetros entre a rede nacional de gás natural em Celorico da Beira, distrito da Guarda, e a fronteira espanhola. O estudo realizado pela REN teve direito a 97,3 mil euros de fundos comunitários.

Por último, a interligação entre a Áustria e a República Checa que teve direito a quase 42 mil euros e que se encontra suspensa.

No total, 10% do dinheiro gasto pela União Europeia em projetos de gás natural na União Europeia não avançaram ou estão suspensos. Desde 2013, que cerca de cinco mil milhões de euros em subsídios e fundos foram gastos em 41 projetos de gás natural na UE como gasodutos ou terminais.

NewsItem [
pubDate=2021-02-23 18:00:54.0
, url=https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/uniao-europeia-gastou-440-milhoes-de-euros-em-projetos-de-gas-natural-suspensos-ou-cancelados-704403
, host=jornaleconomico.sapo.pt
, wordCount=462
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_02_23_38197133_uniao-europeia-gastou-440-milhoes-de-euros-em-projetos-de-gas-natural-suspensos-ou-cancelados
, topics=[empresas, economia]
, sections=[economia]
, score=0.000000]