www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 23 fev 17:16

Oito milhões de portugueses saem de risco extremo em duas semanas. Veja no mapa o seu concelho

Oito milhões de portugueses saem de risco extremo em duas semanas. Veja no mapa o seu concelho

A forte redução de novos casos que se acentuou desde o início de fevereiro permitiu que os concelhos onde reside quase 80% da população portuguesa saíssem do patamar mais grave de risco epidemiológico. Veja a evolução no seu concelho no mapa.
Em duas semanas o número de municípios em risco extremo de covid-19 baixou de 219 para 15. E o número de portugueses que residem nos concelhos no nível de risco mais grave baixou de 8.218.478 para apenas 210.943.

A 2 de fevereiro, poucos dias após o pico da terceira vaga da pandemia, 79,8% da população do país morava num concelho em risco extremo (960 ou mais casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias). 

Uma semana mais tarde, a 9 de fevereiro, já eram apenas 4.647.596 os residentes nos municípios no escalão mais grave, o que correspondia a 45,1% da população. Isto apesar do número de concelhos em risco extremo ter baixado em 100, para 119. 

No entanto, entre os 119 concelhos em risco extremo estavam os 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML), que totalizam 2,86 milhões de residentes.

Os dados mais recentes, de 16 de fevereiro, mostram que apenas 15 concelhos permanecem em risco extremo e apenas Setúbal tem mais de 100 mil habitantes. Assim, a população que reside nos municípios em pior situação ascende a somente 210.943, o que equivale a 2% dos habitantes de Portugal.

Na evolução favorável da situação da pandemia destaca-se também o aumento, em duas semanas, do número de concelhos em risco moderado, que passaram de 21 para 80. E, mais significativo, a população residentes nos municípios de menor risco passou de 223.414 para 1.214.534. 

Para esta subida na população a residir em concelhos de risco moderado contribuíram decisivamente os municípios da Maia, que tem cerca de 139 mil habitantes, Valongo (97.444) e Paredes (86.067). Ainda com mais de 50 mil residentes surgem os concelhos de Ponta Delgada, Paços de Ferreira e Évora.


Lisboa já supera 45 mil casos desde início da pandemia

Em termos absolutos, o concelho de Lisboa, que é o mais populoso do país, regista o maior número de casos confirmados de covid desde o início da pandemia. No município da capital o número acumulado de infetados ascende a 45.683.

Seguem-se Sintra, o segundo município com mais população, com 34.442 casos, e Vila Nova de Gaia, com 20.919.

Acima dos 10 mil casos encontram-se ainda mais 18 concelhos: Loures, Guimarães, Porto, Amadora, Cascais, Braga, Odivelas, Vila Nova de Famalicão, Almada, Oeiras, Matosinhos, Gondomar, Santa Maria da Feira, Seixal, Vila Franca de Xira, Barcelos, Setúbal e Coimbra.
NewsItem [
pubDate=2021-02-23 17:16:22.0
, url=https://www.jornaldenegocios.pt/economia/coronavirus/detalhe/oito-milhoes-de-portugueses-saem-de-risco-extremo-em-duas-semanas-veja-no-mapa-o-seu-concelho
, host=www.jornaldenegocios.pt
, wordCount=378
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_02_23_1214909167_oito-milhoes-de-portugueses-saem-de-risco-extremo-em-duas-semanas-veja-no-mapa-o-seu-concelho
, topics=[coronavírus]
, sections=[economia]
, score=0.000000]