jornaleconomico.sapo.ptjornaleconomico.sapo.pt - 14 jan 22:51

Trump acrescenta Comac e Xiaomi à lista negra

Trump acrescenta Comac e Xiaomi à lista negra

A administração Trump adicionou nove casos chinesas à lista negra de supostas empresas com ligações militares, incluindo a fabricante de aviões Comac e de telefones Xiaomi.

A Casa Branca acaba de adicionar mais nove empresas chinesas à lista de entidades empresariais com supostas ligações aos militares do país asiático, segundo avança a agência Reuters.

As empresas estarão sujeitas a uma nova proibição de investimentos dos Estados Unidos, que obriga os investidores norte-americanos a desfazerem-se das suas participações nas empresas da lista negra até 11 de novembro de 2021. A fabricante de aviões Comac e a de telefones Xiaomi fazem parte deste novo grupo de nove.

A expansão da lista negra é parte de uma tentativa do presidente Donald Trump de cimentar seu legado com a China nos últimos dias da sua presidência.

Uma lei de 1999 determina que o Departamento de Defesa agregue uma lista de empresas pertencentes ou controladas pelos militares chineses. O Pentágono, que só começou a cumprir essa ordem em 2020, acrescentou até agora 35 empresas, incluindo a gigante petrolífera CNOOC e a principal fabricante de chips da China, a SMIC.

Em novembro, Trump procurou dar força à lei ao assinar uma ordem executiva proibindo o investimento dos Estados Unidos nas empresas da lista negra.

NewsItem [
pubDate=2021-01-14 22:51:23.0
, url=https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/trump-acrescenta-comac-e-xiaomi-a-lista-negra-688191
, host=jornaleconomico.sapo.pt
, wordCount=178
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_01_14_1454883968_trump-acrescenta-comac-e-xiaomi-a-lista-negra
, topics=[mundo, economia]
, sections=[economia, actualidade]
, score=0.000000]